Gisnei

Gisnei

O secretário estadual de Obras e Habitação, José Stédile, recebeu nesta quinta-feira (25) o prefeito de Santana do Livramento, Ico Charopen. Na ocasião, celebraram termo de cooperação técnica para a perfuração de poços artesianos no município. Serão contempladas as localidades de Alexandria, Parque São José e Vila Progresso, beneficiando 3.332 famílias. 

Segundo o prefeito, o município aguarda pelos serviços há mais de cinco anos. "As localidades sofrem muito com o racionamento de água. Só temos a agradecer pela parceria do governo do Estado", sintetizou Ico.

Mesmo com a migração das funções de Saneamento para a secretaria estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura, a perfuração dos poços segue responsabilidade da SOP.

“Seguiremos trabalhando para promover a inclusão social e fortalecer o desenvolvimento regional”, disse Stédile, acompanhado do diretor de Poços e Redes da secretaria, Neorildo Dassi.

Texto e fotos: Saul Teixeira - Ascom SOP/RS

O secretário estadual de Obras e Habitação, José Stédile, recebeu nesta quinta-feira (25) o prefeito de Santana do Livramento, Ico Charopen. Na ocasião, celebraram termo de cooperação técnica para a perfuração de poços artesianos no município. Serão contempladas as localidades de Alexandria, Parque São José e Vila Progresso, beneficiando 3.332 famílias. 

Segundo o prefeito, o município aguarda pelos serviços há mais de cinco anos. "As localidades sofrem muito com o racionamento de água. Só temos a agradecer pela parceria do governo do Estado", sintetizou Ico.

Mesmo com a migração das funções de Saneamento para a secretaria estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura, a perfuração dos poços segue responsabilidade da SOP.

“Seguiremos trabalhando para promover a inclusão social e fortalecer o desenvolvimento regional”, disse Stédile, acompanhado do diretor de Poços e Redes da secretaria, Neorildo Dassi.

Texto e fotos: Saul Teixeira - Ascom SOP/RS

Pia Sundhage esteve nas últimas três finais olímpicas: duas medalhas de ouro e uma de prata. Seu trabalho a transformou em uma referência mundial. Na tarde desta quarta-feira (24), a CBF concluiu negociação e ela assume a partir de agora o desafio de comandar a Seleção Brasileira Feminina.

Bicampeã olímpica com os Estados Unidos, a treinadora de 59 anos estava à frente do desenvolvimento da base da Seleção Sueca e aceitou a proposta para escrever novos capítulos de sua vitoriosa história no País do Futebol. CBF e Pia firmaram um compromisso inicial de dois anos, com possibilidade de renovação por igual período.

– A escolha da Pia reflete a nova dimensão que vamos imprimir ao futebol feminino no Brasil. A partir da sua chegada, desenvolveremos um planejamento totalmente integrado entre a Seleção Principal e a base, equilibrando objetivos de curto prazo, como Tóquio 2020, com a renovação contínua dos nossos talentos. Pia reúne a experiência e o talento perfeitos para isso. É uma enorme alegria termos essa lenda do futebol feminino no nosso time. Na busca permanente por inovação e excelência, teremos pela primeira vez, uma treinadora estrangeira comandando a Seleção Brasileira Feminina - afirmou o presidente da CBF, Rogério Caboclo.

Mais sobre a treinadora

Pouca gente conhece tanto o futebol feminino como Pia Sundhage. Nova técnica da Seleção Brasileira, a sueca começou sua trajetória na modalidade quando tinha apenas 17 anos. Em 1977, deu início à sua carreira como atacante no futebol sueco.

Dotada de boa técnica e um preciso poder de finalização, Sundhage foi uma das expoentes do futebol feminino. Com a camisa da Suécia, disputou a primeira Copa do Mundo da FIFA, em 1991. Também jogou a Copa de 1995 e as Olimpíadas de Atlanta, em 1996. Nestas três competições, marcou cinco gols em 13 partidas.

Ao todo, foram 144 jogos e 71 gols pela Suécia. Foi campeã da primeira edição da Euro Feminina, em 1985, e ficou com o vice dois anos depois. Depois de disputar a primeira edição dos Jogos Olímpicos da história do futebol feminino, Pia encerrou a carreira como jogadora e começou sua trajetória como técnica.

Após trabalhos como assistente, Sundhage teve a primeira oportunidade como técnica no Boston Breakers, dos Estados Unidos. Mas foi no futebol de seleções que ela mais brilhou. Antes de assumir o time dos Estados Unidos, Pia trabalhou como assistente da China na Copa do Mundo de 2007. Foi justamente naquele Mundial, em função de uma derrota por 4 a 0 para a Seleção Brasileira na semifinal, que a sueca recebeu a chance de comandar as norte-americanas.

Com os EUA, foi bicampeã olímpica, em 2008 e 2012, e vice-campeã da Copa do Mundo, em 2011. No ano em que conquistou os Jogos Olímpicos de Londres 2012, Pia foi eleita como a melhor treinadora de futebol feminino pela FIFA.

Depois desta passagem vitoriosa pela seleção dos Estados Unidos, ela aceitou um desafio e tanto: comandar a Suécia. O primeiro objetivo era a Euro de 2013, disputada em casa. A campanha parou na semifinal. Pia comandou a Suécia na Copa do Mundo do Canadá, em 2015, e surpreendeu o mundo ao eliminar Estados Unidos e Brasil (nos pênaltis) nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Na ocasião, a Suécia ficou com a prata. A última competição de Pia Sundhage no comando da seleção sueca foi na Euro de 2017, quando as escandinavas ficaram nas quartas de final. Pia Sundhage deixou o comando da Suécia depois da Euro.

Na edição deste ano do evento Somos Futebol – Semana de Evolução do Futebol Brasileiro, na sede da CBF, Pia destacou a importância da paixão que o esporte desperta em meninas e meninos em todo o mundo. Ela falou sobre a motivação para superar as barreiras até conquistar um espaço relevante no futebol.

– Adultos e crianças querem jogar futebol. Não importa se é menina ou menino. Você tentará ser muito bom. Só pensa nisso, não importa o gênero. É a mesma coisa como técnica. Para fazer isso, ao olhar a história, você vê que precisa ter vontade, ter paixão e amar o jogo. Às vezes é injusto porque existem alguns obstáculos a mais para as mulheres dentro de um ambiente masculino como o futebol. Mas, se você tem força de vontade e paixão, juntando esses dois elementos, pode fazer a diferença.

PERFIL DA TREINADORA

Nome: Pia Morror Sundhage
Nacionalidade: Suécia
Idade: 59 anos
Principais trabalhos como treinadora: Hammarby (Suécia), Boston Breakers (EUA), Kollbotn (Noruega), KIF Orebro (Suécia), China (assistente), Estados Unidos, Suécia e Suécia Sub-17
Títulos: Jogos Olímpicos de 2008 e 2012
Eleita a Melhor Treinadora de Futebol Feminino pela FIFA (2012)

Foto: Créditos Laís Torres/CBF
 

 

 

Veja mais
Sant’Ana do Livramento sediou na tarde de ontem (24), a solenidade de recebimento de viaturas do Estado e de equipamentos adquiridos com recursos do Fundo de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros (FUNREBOM). Com a presença do Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar do RS, Coronel César Eduardo Bonfanti, do Deputado Estadual Frederico Antunes, de prefeitos e representantes da região, o ato foi realizado no auditório do 10º Batalhão.

O prefeito Ico Charopen e o comandante do 10º BBM, Major Max Geraldo Meinke, receberam as chaves de duas viaturas adquiridas pelo Estado e entregues ao município: uma Auto Bomba Tanque Florestal e uma Pick-up Mitsubishi. Também receberam viaturas os municípios de Dom Pedrito e Rosário do Sul.

Na oportunidade, também foram entregues os equipamentos adquiridos pelo Município com os valores do FUNREBOM. No total, foram quase R$ 500 mil em equipamentos, que incluem material de proteção individual, salvamento em altura e resposta rápida, além de compressor, barco inflável, roçadeira e moto podas.

Durante a solenidade, ainda foram entregues comendas em homenagem a personalidades da região que se destacaram junto ao Corpo de Bombeiros. O prefeito Ico Charopen foi um dos agraciados do Município.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Enquanto parte dos brasileiros incorporou mais frutas e hortaliças à dieta e tem se exercitado mais, outra parcela da população está ficando mais obesa.

De acordo com a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgada hoje (24) pelo Ministério da Saúde, a taxa de obesidade no país passou de 11,8% para 19,8%, entre 2006 e 2018.

Foram ouvidas, por telefone, 52.395 pessoas maiores de 18 anos de idade, entre fevereiro e dezembro de 2018. A amostragem abrange as 26 capitais do país, mais o Distrito Federal.

Para o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, apesar de ter havido melhora no cardápio, o brasileiro ainda compra muitos itens calóricos e sem tanto valor nutricional. "Temos ainda um aumento maior de obesidade porque ainda há consumo muito elevado de alimentos ultraprocessados, com alto teor de gordura e açúcar." Segundo ele, o excesso de peso é observado sobretudo entre pessoas de 55 e 64 anos e com menos escolaridade.

O estudo mostra que, no período, houve alta do índice de obesidade em duas faixas etárias: pessoas com idade que variam de 25 a 34 anos e de 35 a 44 anos. Nesses grupos, o indicador subiu, respectivamente, 84,2% e 81,1% ante 67,8% de aumento na população em geral.

Sedentarismo e obesidade
A pesquisa Vigitel reúne dados sobre o excesso de peso e confere a prática de exercícios  - Ginecomastia.org/Direitos Reservados

A capital com o menor índice de obesidade foi São Luís, com 15,7%. Na outra ponta, está Manaus, com 23% de prevalência.

O ministério destacou que, no ano passado, ocorreu uma inversão quanto ao recorte de gênero. Diferentemente do padrão verificado até então, identificou-se um nível maior de obesidade entre as mulheres. A percentagem foi de 20,7% contra 18,7% dos homens.

Além de conferir a prevalência de obesidade, a Vigitel reúne dados sobre o excesso de peso. Os pesquisadores concluíram que mais da metade da população brasileira (55,7%) se encontra nessa condição, índice que resultou de um crescimento de 30,8%, acumulado ao longo dos 13 anos de análise. Em 2006, a proporção de brasileiros com excesso de peso era de 42,6%.

Nesse quesito, o grupo populacional com predominância é o de pessoas mais jovens, com idade entre 18 e 24 anos. As mulheres apresentaram um crescimento mais significativo do que os homens. O delas aumentou 40%, ao passo que o deles subiu 21,7%.

Mudança de hábitos

A pesquisa também constatou que os brasileiros têm seguido uma linha de hábitos mais saudável. O consumo regular de frutas e hortaliças, por exemplo, passou de 20% para 23,1%, entre 2008 e 2018, uma variação de 15,5%.

A recomendação é da ingestão de, no mínimo, cinco porções diárias desses alimentos, cinco vezes por semana, segundo parâmetros da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Com base nessa referência, a Vigitel considera que as mulheres têm se alimentado melhor, já que 27,2% delas mantêm o consumo recomendado. Entre homens, a taxa é de 18,4% e, entre brasileiros, de 23,1%.

Mexendo o corpo

Outro registro positivo diz respeito à prática de atividades físicas no tempo livre. A taxa subiu 25,7%, na comparação de 2009 com 2018. O salto foi de 30,3% para 38,1%.

A dedicação a uma rotina de exercícios que dure ao menos 150 minutos semanais, é algo mais comum entre homens (45,4%) do que mulheres (31,8%). Adultos com idade entre 35 e 44 anos geraram o aumento mais expressivo na última década, de 40,6%.

A taxa global de inatividade física sofreu queda de 13,8% em relação a 2009. O percentual de inatividades das mulheres é de 14,2% e o dos homens, ligeiramente inferior, de 13%.

Obesidade
Entrevistados têm demonstrado conhecimento mais amplo sobre sua saúde, o que pode ajudar na prevenção do diabetes - Wilson Dias/Agência Brasil

Ao mesmo tempo em que muitos deixam o sedentarismo, um número maior de pessoas também afasta da mesa refrigerantes e bebidas açucaradas. Ao todo, de 2007 a 2018, o índice de consumo desses produtos caiu 53,4% entre adultos das capitais.

Em material distribuído à imprensa, o ministério ressalta que uma das medidas do governo federal para promoção de uma alimentação adequada é um acordo fechado com representantes da indústria alimentícia, que se comprometeram a reduzir a quantidade de açúcar em produtos.

Segundo a pasta, o acordo, feito em novembro de 2018, deve atingir mais da metade das bebidas adoçadas, biscoitos, bolos, misturas para bolos, produtos lácteos e achocolatados que chegam às prateleiras dos mercados.

A previsão é de que 144 mil toneladas de açúcar deixem de ser usadas nos produtos até 2022.

Diabetes

No documento, o ministério ressalta que nos últimos anos os entrevistados da pesquisa Vigitel têm demonstrado um conhecimento mais amplo sobre saúde,o que facilita a descoberta de doenças como diabetes.

Na avaliação da pasta, outro fator que tem contribuído para os diagnósticos é o acesso às Unidades Básicas de Saúde (UBS), na Atenção Primária. De 2006 para 2018, houve um aumento de 40% no volume de pessoas diagnosticadas com a doença.

O balanço mais recente, feito no ano passado, contabilizou 7,7% da população adulta brasileira com o quadro de diabetes confirmado, proporção que era de 5,5% em 2006. As mulheres têm um percentual maior de diagnóstico: 8,1%. O índice dos homens é de 7,1%.

Segundo o ministério, no intervalo de 2008 a 2018, o acesso a medicamentos para diabetes aumentou em mais de 1.000%. No ano passado, foram distribuidos 3,2 bilhões de medicamentos a 7,2 milhões de pacientes. Em 2008, o quantitativo foi de 274 milhões de unidades entregues a 1,2 milhão de pacientes.

Atualmente, o SUS [Sistema Único de Saúde] oferta de forma gratuita o tratamento medicamentoso para a doença, entre eles, cloridrato de metformina, glibenclamida e insulinas NPH e regular. Em 2018, a pasta investiu R$ 726 milhões na aquisição dos medicamentos.

Edição: Maria Claudia
 
Por Letycia Bond - Repórter da Agência Brasil
 
 
Foto: Conselho Federal de Nutricionistas/Direitos Reservados

Vinte de setembro. Uma das datas mais importantes da história do Rio Grande do Sul voltará a ser marcada, 184 anos depois do começo da Revolução Farroupilha, pelo início das novas rotas de voos comerciais regionais no Estado. No próximo 20 de setembro, decolarão os primeiros aviões da Two Flex de Bagé e de Santa Rosa rumo a Porto Alegre, sob administração da Gol Linhas Aéreas. Até 20 de dezembro, Rio Grande, São Borja, Santana do Livramento e Passo Fundo também serão atendidas pelo transporte aéreo.

O cronograma foi divulgado pelas companhias nesta quinta-feira (25/7), em cerimônia realizada no Salão Alberto Pasqualini, no Palácio Piratini, com presença do governador Eduardo Leite, do vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, do presidente da Gol, Paulo Kakinoff, do presidente da Two Flex, Rui Aquino, e do presidente da Frente Parlamentar da Aviação Civil Regional na Assembleia Legislativa, deputado Frederico Antunes.

“Um grande Estado como o nosso precisa de investimentos em logística que permitam aproximar e integrar as regiões, de forma que o melhor que o Estado tem, que é a sua gente, possa estar próximo dos grandes centros e, assim, todo o seu talento e a sua capacidade possam ser melhor aproveitados”, destacou o governador. “Por isso, além de projetos para rodovias, ferrovias e hidrovias, o incentivo à aviação regional é determinante para o desenvolvimento do Rio Grande.”

Até o final deste ano, haverá de três a seis voos semanais, com duração de 55 minutos a duas horas, operando nas seis cidades gaúchas. Os aviões utilizados serão Cessna 208, com capacidade para nove passageiros. As passagens começarão a ser vendidas no dia 6 de agosto no site da Gol, com valores a partir de R$ 400 para cada trecho.

Conforme o presidente da Gol, Paulo Kakinoff, a parceria com a Two Flex, em que uma é responsável pela administração e venda dos bilhetes e a outra, pela operação dos aviões, é inédita no país. Isso foi possível graças a uma das medidas assinadas pelo governador no início do mês (Decreto 54.686), que passou a permitir que as companhias exercessem as atividades no Rio Grande do Sul por meio de contratos comerciais com terceiros. “Cria uma capilaridade e democratiza o acesso ao transporte aéreo com a garantia e o suporte de uma grande companhia”, afirmou Kakinoff.

O deputado Frederico Antunes acrescentou que a capilaridade vai se estender, inclusive, para fora do país, já que o voo para Santana do Livramento pousará no município vizinho de Rivera, no Uruguai. “Vamos integrar ainda mais o Mercosul e promover o desenvolvimento de ambos os países”, ressaltou.

CALENDÁRIO
Datas anunciadas pela Gol para o início das operações nas cidades gaúchas:

20 de setembro: Bagé e Santa Rosa
9 de novembro: Rio Grande
21 de novembro: São Borja
16 de dezembro: Santana do Livramento
20 de dezembro: Passo Fundo

Mais destinos em 2020

Assim como outras companhias aéreas, a Gol adiantou que, em 2020, pretende ampliar destinos e ofertas de voos no Estado. A partir de 1º de janeiro, entra em vigor o Decreto 54.685, que prevê a redução da base de cálculo do ICMS na compra de querosene de aviação no Rio Grande do Sul para até 2%, dependendo da quantidade de rotas ofertadas, a disponibilidade de assentos e a frequência de voos.

Quando esse benefício passar a vigorar, conforme representantes da Gol e da Azul Linhas Aéreas, que opera com seis voos regionais no Estado, as empresas pretendem ampliar a oferta de voos e de municípios gaúchos atendidos.

Texto: Vanessa Kannenberg

Edição: Vitor Necchi/Secom  

Foto: Gustavo Mansur/Palacio Piratini

O projeto de controle populacional de caninos continua com as ações de castração no município. Nesta segunda-feira (22), mais animais foram encaminhadas para o procedimento cirúrgico na Clínica Veterinária Arca de Noé.

Até agora, 40 fêmeas foram castradas pelo projeto, incluídos animais dos bairros Wilson, São Paulo, Prado e Simon Bolívar. Nesta quarta-feira (24), mais 10 animais serão castradas. Todos os animais recebem acompanhamento dos veterinários da Secretaria Municipal de Agricultura, que também orientam os donos/voluntários que abrigam os animais sobre as precauções e cuidados no período pós-operatório.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

O Brasil estreou com o pé direito no Pan de Lima. No primeiro dia de competições, as duplas brasileiras de vôlei de praia não deram chances aos adversários e confirmaram o favoritismo.

A dupla masculina foi a primeira a entrar em quadra, para encarar a Costa Rica. Oscar Brandão e Thiago Dealtry venceram Sebastian Valenciano e Victor Alpizar por 2 sets a 0, com parciais de 21 a 13 no primeiro set e 21 a 14 no segundo. Foi uma partida rápida, resolvida em cerca de meia hora. Oscar marcou nove pontos, enquanto Thiago garantiu 14 pontos para a dupla brasileira.

Ainda mais rápida e fácil foi a estreia da dupla feminina. Carol Horta e Ângela Rebouças venceram Melanie Valenciana e Mannika Charles, das Ilhas Virgens, por 2 sets a 0, parciais de 21 a 8 no primeiro set e 21 a 7 no segundo. Cada set durou 11 minutos e em menos de meia hora a vitória já estava confirmada. A dupla brasileira chegou a abrir 10 a 0 no início da partida, confirmando o favoritismo desde o início. As partidas ocorreram em uma quarta-feira fria e nublada em Lima, em uma atmosfera em que nada remete a partidas de vôlei de praia. 

A dupla feminina entra em ação novamente amanhã (25), para enfrentar o Chile, às 16h. As chilenas também vêm de vitória por 20 a 0, contra o México, na primeira rodada. Já a dupla masculina enfrentará o Uruguai, amanhã, às 11h50. Os uruguaios estrearam bem, vencendo Cuba por 2 sets a 1.

O vôlei de praia abriu os trabalhos no Pan de Lima, com partidas durante toda a tarde. O handebol feminino foi a outra modalidade do dia. O Brasil entra em quadra às 22h30 de hoje contra Cuba. Apesar das disputas já terem iniciado, a abertura oficial dos jogos será apenas na sexta-feira (26).

Edição: Liliane Farias
 
Por Marcelo Brandão - repórter da Rádio Nacional
 
 
 

A liberação de parte dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) permitirão à economia crescer 0,35 ponto percentual adicional nos próximos 12 meses, disse há pouco o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida. Segundo ele, 2,9 milhões de empregos formais deverão ser criados nos próximos dez anos com as medidas anunciadas hoje (24).

Na solenidade de anúncio das novas regras para saque do FGTS, do PIS e do Pasep, o secretário confirmou que apenas a liberação do dinheiro, limitada a R$ 500 por conta, em 2019, e equivalente a um percentual mais um valor fixo a partir do próximo ano, injetará R$ 30 bilhões na economia neste ano – R$ 28 bilhões do FGTS e R$ 2 bilhões do PIS/Pasep – e R$ 12 bilhões em 2020.

“Não me parece um efeito pequeno. A medida vai gerar 0,35 ponto percentual de crescimento nos próximos 12 meses. Mas não para por aqui. Além do crescimento de curto prazo, a liberação do saque vai elevar em 2,6% o PIB [Produto Interno Bruto] per capita [por habitante] nos próximos dez anos, e aumentar 5,6% a população ocupada no mesmo período. Isso significa que 2,9 milhões de pessoas vão ser empregadas nos próximos dez anos”, disse Sachsida.

Medida estrutural

O ministro da Economia, Paulo Guedes, explicou que a medida não é apenas de curto prazo, porque o saque na conta do trabalhador ocorrerá todos os anos. Segundo ele, as novas regras reduzem a rotatividade e aumentam a produtividade, porque o trabalhador que precisa de algum dinheiro em momento de desespero deixará de pedir para ser demitido e para receber o FGTS, permanecendo na empresa e se aprimorando.

“O trabalhador terá um salário extra para o resto da vida. [A nova regra de saque] não é um teco do voo da galinha. É um aumento de renda permanente para quem ficar empregado, lutar para ficar empregado, se aprimorando e aumentando a produtividade”, disse o ministro.

Ele também ressaltou que, diferentemente do saque das contas inativas em 2017, que liberou R$ 44 bilhões para 25 milhões de pessoas, o governo está liberando R$ 42 bilhões em 2019 e 2020 para 96 milhões de trabalhadores. “Existem 19 alternativas diferentes para o saque do FGTS, como demissão sem justa causa e compra da casa própria. Criamos mais uma alternativa, com fortíssimo conteúdo social, que deve beneficiar quase 100 milhões de brasileiros”, disse.

Entenda as mudanças

Saque imediato de R$ 500

Ao todo, o governo anunciou quatro ações para flexibilizar o saque das contas do FGTS, do PIS e do Pasep. A primeira, que se aplica às contas ativas e inativas do FGTS, será a liberação de um saque imediato de até R$ 500 por conta vinculada. As retiradas começarão em setembro e irão até março do próximo ano. Segundo Sachsida, 81% das contas do FGTS têm saldo de até R$ 500, o que reforça o caráter social da medida.

Aniversário

A segunda ação é a autorização para o saque no mês de aniversário de cada trabalhador, o que permitirá uma renda extra e a possibilidade de aplicar o dinheiro em investimentos que rendam mais que o FGTS (3% ao ano mais a taxa referencial). Segundo o governo, a mudança será opcional. Os interessados em migrar para esta modalidade terão que comunicar à Caixa Econômica Federal, a partir de outubro de 2019. O trabalhador poderá voltar para a modalidade tradicional de saque, mas só depois de dois anos a partir da data do pedido de migração.

A multa de 40% em caso de demissão sem justa causa para quem migrar para o saque-aniversário será mantida, independentemente da opção de saque do trabalhador. No entanto, quem optar pelo saque-aniversário não poderá mais retirar o saldo em caso de rescisão de contrato de trabalho.

A Caixa divulgará um calendário especial do saque-aniversário de 2020. A partir de 2021, a liberação ocorrerá no primeiro dia do mês de aniversário do cotista até o último dia útil nos dois meses subsequentes. Caso o trabalhador não retire o recurso, ele volta automaticamente para a conta no FGTS. Ao todo, haverá sete faixas de saques: começando em 50% do saldo para quem ganha até R$ 500 e terminando em 5% para contas acima de R$ 20 mil. Contas acima de R$ 500 poderão também retirar um valor fixo, que começa em R$ 50 (para saldos entre R$ 500,01 e R$ 1 mil) e termina em R$ 2,9 mil (para contas com saldo a partir de R$ 20.000,01).

Tabela FGTS

 

Divisão de lucros

O governo também aumentou a distribuição dos lucros do FGTS. Atualmente, o cotista recebe 50% dos ganhos do fundo. As novas regras aumentam para 100% o repasse dos resultados, permitindo que o trabalhador receba todo o lucro obtido pelo fundo um ano. A rentabilidade continua em 3% ao ano mais a taxa referencial (TR).

Garantia de empréstimo

O trabalhador que migrar para o saque-aniversário poderá usar os recursos retirados anualmente do FGTS como garantia para empréstimo pessoal. O modelo é similar à antecipação da restituição do Imposto de Renda (IR). As parcelas do empréstimo serão descontadas diretamente da conta do trabalhador no fundo, na hora em que for feito o saque. Segundo Sachsida, o modelo funciona como um empréstimo consignado, que permite ao trabalhador conseguir empréstimos a juros baixos.

Saque do PIS/Pasep

O governo reabriu os saques os recursos do fundo PIS/Pasep. Diferentemente das retiradas anteriores, não há prazo determinado para a retirada do dinheiro. Os cotistas com recursos referentes ao PIS poderão sacar na Caixa; e os do Pasep, no Banco do Brasil. O saque para herdeiros será facilitado. O dependente terá apenas de apresentar a certidão de dependente do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). Os herdeiros terão de apresentar uma declaração de consenso entre as partes e também declarar que não há outros herdeiros conhecidos.

 Saiba mais

Edição: Fernando Fraga
 
Por Wellton Máximo e Pedro Rafael Vilela – Repórteres da Agência Brasil
 
 
Marcelo Camargo/Agência Brasil

O governador Eduardo Leite, o presidente da Gol Linhas Aéreas, Paulo Kakinoff, o presidente da Two Flex, Rui Aquino, e o presidente da Frente Parlamentar da Aviação Civil Regional na Assembleia, deputado Frederico Antunes, anunciam, nesta quinta-feira (25/7), as datas de início das vendas de passagens e de começo das operações dos novos voos regionais comerciais no Rio Grande do Sul. 

As operações envolvem seis municípios do interior – Rio Grande, Santa Rosa, Bagé, Santana do Livramento, São Borja e Passo Fundo – que passarão a ter ligação mais rápida com a capital por meio do transporte aéreo.

O quê: anúncio das datas de início das vendas de passagens e das operações dos novos voos regionais no RS
Quando: quinta-feira (25/7), às 10h
Onde: Salão Alberto Pasqualini, Palácio Piratini

Texto e edição: Secom

Página 6 de 358
Topo