Gisnei

Gisnei

No último sábado (30), o Serviço de Atendimento Especializado (SAE) e entidades uruguaias, com o apoio do Centro de Referência da Mulher Professora Deise - CRM promoveram a mateada binacional “Falar previne, hablar previne”.

A atividade integrou a programação do Dezembro Vermelho – mês de conscientização sobre a AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), promovido pelo SAE, e os 16 dias de ativismo do combate à violência doméstica, realizado pelo CRM.

Realizada na Praça Flores, em Rivera, a mateada contou com distribuição de preservativos e materiais informativos sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), além de testes rápidos, apresentações artísticas, distribuição de erva mate e água quente e feira de artesanato.

 

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Até a salvação pode ser alcançada através do amor dos condenados...
A beleza pode ser uma maldição.
A fé pode ser uma prisão.
Apenas o amor pode te libertar.
Algumas semanas depois de ter sido relutantemente arrancada dos braços reconfortantes da comuna religiosa de seu profeta sagrado, a única vida que ela conhecia, uma aterrorizada Delilah é jogada em um mundo comandado pelo mal e inundado de pecados.
Fielmente devota à sua fé, e mantendo a profunda crença de que sua alma está manchada por ser uma 'Mulher Amaldiçoada de Eva', Delilah está determinada a encontrar o caminho de volta para casa, para o seu povo na Ordem e longe do grupo maldito de motociclistas foras da lei, o Hades Hangmen, que a mantêm em seu complexo isolada para sua proteção; uma "proteção" da qual ela se ressente fortemente.

Delilah anseia por voltar para casa, convencida de que somente entre seu próprio povo, e sob a santa orientação do profeta revelado pelo Senhor, a alma criada por Satanás poderá ser verdadeiramente salva. A jovem foi condicionada sua vida inteira para acreditar que é uma bruxa, uma sedutora, a prostituta do diabo... Ela se ressente cada vez mais com seu lindo rosto, seu corpo bem torneado e seu efeito sensual nos homens. Mas quando um homem do Hades Hangmen, um homem profundamente pecador, mas incrivelmente bonito, é encarregado de cuidar dela, Delilah começa a ver que apesar desse exterior de pecador perigoso e sem moral, ele pode oferecer algo que ela não sabia que poderia realmente existir: amor incondicional.
Kyler 'Ky' Willis ama sua vida: a camaradagem com seus irmãos de clube, bebidas, a liberdade da estrada vazia e, o melhor de tudo: mulheres gostosas em abundância. Começou na patente mais baixa e agora é o VP do mais notório clube de motociclistas dos Estados Unidos; Ky não tem problemas em encontrar mulheres para aquecer sua cama, e essa é uma situação que ele não tem problema de tirar vantagem... Até que uma certa loira entra em sua vida; uma loirinha de rosto angelical e que ele não consegue mais tirar da cabeça... Uma loira que ele e seu clube resgataram recentemente de uma seita religiosa... e que lhe ordenaram que se mantivesse o mais afastado, assim como as suas mãos sujas.

Quando mais uma briga de bêbados força Ky a relutantemente ficar a cargo dos cuidados da loira angelical, ele percebe que poderia haver mais nessa mulher do que apenas a aparência de supermodelo e seios grandes. Ele começa a ver que ela poderia ser a mulher que faria o impossível: domesticar seu lado selvagem e capturar seu coração sombrio.
Mas os laços de Delilah com o seu passado ainda são fortes, seu "povo" está ainda mais determinado e, com um novo profeta no comando e sedento por vingança, eles podem estar um tanto relutantes em deixá-la ir…

Ficção / Literatura Estrangeira / Romance

Ano: 2019 / Páginas: 359
Idioma: português
Editora: The Gift Box Editora

 

Fonte: https://www.skoob.com.br/

Uma tradicional bacalhoada é o que mais encontramos nesta época do ano, e vamos combinar, é deliciosa não é mesmo? Mas porque não mudar um pouco esta receita e fazer esta receita de bacalhoada branca que fica igualmente divina, na minha opinião. 

Com um toque verde da salsinha e cebolinha, e o vermelho das pimentas dedo de moça, esta receita se destaca muito quando fica pronta. O bacalhau fica suculentamente bem cozido com o toque especial do vinho branco e as batatas, alho e cebolas ficam desmanchando. 

Vale muito a pena experimentar esta receita!

Ingredientes:

500g de bacalhau dessalgado e picado em pedaços menores
5 batatas grandes descascadas e picadas em rodelas
15 cebolas pequenas 
15 dentes de alho
1/2 xícara e 1 colher de sopa de azeite
1 xícara de vinho branco Dona Dominga Sauvignon Blanc
2 pimentas dedo de moça
Salsinha e cebolinha a gosto

Modo de Preparo:

Para começar, 3 dias antes de prepara este prato você deve dessalgar o bacalhau para que ele não fique salgado. Como iremos usar pedaços menores você pode já picar o bacalhau para dessalgar mais rápido e melhor. Em uma bacia com água coloque os pedaços de bacalhau e leve a geladeira tampado. Então, 2 a 3 vezes ao dia troque a água do bacalhau e volte para a geladeira. 

Bacalhau dessalgado, escorra a água e reserve. Prepare os outros ingredientes para poder começar a preparar o prato. Em uma frigideira funda e com tampa, coloque 1 colher de sopa de azeite e deixe esquentar, então coloque os pedaços de bacalhau e deixe grelhar um pouco de uma lado, depois do outro. Adicione então as batatas, as cebolas e os alhos. Cubra tudo com o azeite e o vinho branco, acomode todos os ingredientes para ficarem o mais cobertos possíveis pelo caldo. Coloque as pimentas dedo de moça inteiras e tampe a panela. 

Deixe cozinhar por aproximadamente 40 minutos em fogo baixo. Abra a panela e confira se os ingredientes estão bem cozidos e macios. Desligue o fogo e finalize com salsinha e cebolinha a seu gosto. 

Está pronto para servir!

Publicado por 

SINOPSE E DETALHES

Não recomendado para menores de 16 anos
Em 1789, o povo francês se mostra cada vez mais descontente com o rei Luís XVI. Homens e mulheres clamam que o monarca abandone o luxo do palácio de Versalhes para descobrir a miséria pelas ruas de Paris. Juntos, eles vão à Assembleia Nacional para fazer pressão em nome de uma revolução. Com as lutas nas ruas e a queda da Bastilha, surgem as condições para o nascimento da República francesa.
Título original 

Un Peuple et son roi

Distribuidor Bonfilm
 
Data de lançamento 28 de novembro de 2019 (2h 02min)
Direção: Pierre Schoeller
Gêneros DramaHistórico
Nacionalidade França
 

Um estudo de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), em seu campus na cidade de Pirassununga, em colaboração com colegas das universidades da Flórida, nos Estados Unidos, e Antuérpia, na Bélgica, indicou que existe uma Comunicação bioquímica entre o embrião e o útero que pode ser essencial para garantir o desenvolvimento ideal e a consolidação bem sucedida da gestação bovina. 

Os resultados deste estudo, apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa Científica do Estado de São Paulo (FAPESP), foram  publicados  na revista  Scientific Reports . "Descobrimos que há uma comunicação bioquímica do embrião com o útero muito mais cedo do que se pensava: no sétimo dia de gravidez", disse  Mario Binelli , professor da Universidade da Flórida e coordenador do projeto.  

"A partir desse estágio de desenvolvimento, o embrião tem a capacidade de alterar a composição bioquímica do ambiente uterino e, provavelmente, essas mudanças favorecem o desenvolvimento embrionário", disse Binelli. 

Segundo o pesquisador, na fase embrionária da gestação bovina, o embrião transita dos tubos (ovidutos) para o lúmen do útero, onde permanece suavemente aderido por um período de 20 dias até sua implantação e início do parto a formação da placenta (placentação). Esse período é crítico para a gravidez, pois 40% dos embriões morrem nessa fase. Enquanto isso, após o implante, a mortalidade embrionária diminui à medida que os embriões recebem nutrientes através da placenta.  

Até o momento, não havia hipótese de que o embrião bovino pudesse influenciar o útero materno no início do estágio pré-implante, pois, nesse estágio, é extremamente pequeno - possui entre 100 e 200 células - e microscópico: mede aproximadamente 200 mícrons. 

Por: AGROLINK -Leonardo Gottems

Foto: Imagem créditos: vonaldo Alexandre

O Brasil empatou, neste domingo (1), em 19 a 19 com a França em jogo válido pela segunda rodada da fase de grupos do Mundial de Handebol feminino que acontece na cidade japonesa de Kumamoto.

A equipe brasileira, que está no grupo B da competição, teve como destaques Bruna de Paula, Tamires, Ana Paula Rodrigues e Adriana, todas com 3 gols marcados.

Derrota na estreia

Na estreia do Mundial o Brasil perdeu de 30 a 24 para a equipe da Alemanha. O próximo compromisso do Brasil é contra a Coreia do Sul na terça (3), a partir das 3h (horário de Brasília).

Edição: Fábio Lisboa
 
Por Agência Brasil 
 
 
Foto: international Handball Federation - IHF

Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas ( Unicamp ) e da Universidade de São Paulo (USP) assinaram na sexta-feira (29), em São Paulo, um acordo com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), a Iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi) e a Medicines for Malaria Venture (MMV), para cooperação e financiamento de novos medicamentos para doença de Chagas, leishmaniose visceral e malária.

O consórcio, que reúne um time de cientistas em uma rede global de colaboração, garantirá investimentos de R$ 43,5 milhões em cinco anos; sendo R$ 7,8 milhões da Fapesp, R$ 12,8 milhões da DNDi e da MMV e R$ 22,9 milhões em infraestrutura de pesquisa e custos de pessoal provenientes da Unicamp e da USP.

Considerada uma doença negligenciada, a doença de Chagas é endêmica em 21 países da América Latina, e é a enfermidade parasitária que mais mata na região, segundo dados da DND - uma organização sem fins lucrativos de Pesquisa e Desenvolvimento. No total, 70 milhões de pessoas estão em risco em todo o mundo e cada vez mais cresce o número de pacientes em países não-endêmicos, como Estados Unidos e Austrália.

Também no grupo das doenças negligenciadas, a leishmaniose visceral é causada pelo protozoário Leishmania spp e transmitida pelas inúmeras espécies do mosquito-palha. Essa zoonose tem evolução crônica que pode ser letal, se não for tratada adequadamente. Dos casos registrados na América Latina, cerca de 90% ocorrem no Brasil. 

A malária é causada por parasitas da família Plasmodiun e é transmitida pela picada de mosquito infectado. Em 2018, cerca de 200 mil casos de malária foram notificados no Brasil, segundo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde. Em 2017, o número de pessoas afetadas registrou aumento de 53% em relação ao ano anterior.

Com a DNDi, o objetivo é entregar um composto de alta qualidade otimizado e pronto para desenvolvimento clínico, para o tratamento da doença de Chagas e leishmanioses. Busca-se, assim, seguir os perfis de produtos-alvo desenvolvidos pela DNDi e seus parceiros para garantir a entrega de um composto que satisfaça as necessidades dos pacientes. 

“O grande diferencial deste consórcio é a criação de uma rede internacional, multidisciplinar, autossustentável e pensada a partir das necessidades das populações dos países endêmicos. Trata-se de um esforço conjunto pelo mesmo propósito: obter tratamentos seguros e eficazes para a doença de Chagas, leishmanioses e malária", explicou o gerente de Pesquisa & Desenvolvimento da DNDi, Jadel Müller Kratz.

“Doenças negligenciadas são doenças de países pobres, de pessoas negligenciadas. Normalmente são doenças parasitárias transmitidas por mosquitos e acometem pessoas que vivem em países de baixa renda, em desenvolvimento. Como são comuns em países da América do Sul, África e atingem pessoas com baixo poder aquisitivo, não despertam o interesse de grandes farmacêuticas para desenvolver novos medicamentos”, disse o coordenador do projeto, professor do Instituto de Química da Unicamp, Professor Luiz Carlos Dias.

Segundo Dias, o baixo interesse das grandes companhias também se deve ao fato de que a descoberta de novos medicamentos é um processo muito longo e tedioso para não oferecer lucro às empresas. “Os medicamentos tem que ser baratos e é isso que estamos buscando aqui. Medicamentos que custem cerca de 50 centavos no máximo. Se pegarmos o número de compostos e medicamentos que surgiram para outras doenças nos últimos anos e compararmos com os novos medicamentos que surgiram para doenças parasitárias, veremos que para essas o número é bem reduzido”.

O objetivo do consórcio é reunir a experiência internacional dos envolvidos para chegar, em até cinco anos, a produtos que sejam eficazes, seguros e baratos e que possam ser usados por crianças abaixo de cinco anos e gestantes. “No caso da malária estamos observando a resistência dos parasitas aos antimalariais disponíveis no mercado. Visamos um tratamento em dose única, que elimine todas as formas do parasita do organismo em cinco a sete dias. É um desafio enorme, mas que nós decidimos enfrentar junto com a Medicines for Malaria Venture”, ressaltou o professor da Unicamp.

De acordo com Dias, o Brasil não tem tradição na área da descoberta de medicamentos, por isso, a parceria com a DNDi e o MMV é tão importante, já que ambas são compostas por profissionais de capacidade comprovada em descoberta de medicamentos e que já passaram por grandes farmacêuticas mundiais. “Trazemos essas pessoas para o Brasil. Nós temos expertise na área de síntese orgânica, química, biologia, química medicinal, mas descobrir medicamentos para essas doenças é realmente uma tarefa em colaboração que envolve muitas pessoas e experiência e é isso o que estamos fazendo”, finalizou.

Edição: Liliane Farias
Por Flávia Albuquerque - Repórter da Agência Brasil

Condutores do Rio Grande do Sul serão avisados pelo DetranRS do vencimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por mensagem de celular e e-mail, e não mais apenas por carta enviada pelos correios. A mudança está prevista na Lei nº 15.384/2019, publicada no Diário Oficial do Estado na sexta-feira (29/11).

O aviso será remetido aos condutores até 30 dias antes da data de vencimento da CNH, desde que não haja processo de renovação aberto em um Centro de Formação de Condutores. Agora, o sistema vai verificar quem tem endereço de e-mail e/ou número de celular informados no cadastro e enviar a mensagem eletrônica. A versão física em papel será mantida somente para aqueles condutores que não tiverem essas informações cadastradas.

A remessa do aviso está prevista na Lei nº 14.207/2013, que determinava a comunicação via postal. De janeiro a novembro de 2019, foram expedidas 393.944 cartas, com custo total de R$ 660.832,52 para os cofres públicos. As médias mensais foram de 35.813 avisos de vencimento de CNH, ao custo de R$ 60.075,68. A expectativa é de que esses gastos sejam reduzidos em pelo menos 50% com as mensagens eletrônicas.

Receba avisos do DetranRS

Interessados em receber esse e outros avisos do DetranRS devem fornecer endereço de e-mail e número de telefone quando realizarem algum serviço nos centros credenciados do DetranRS e autorizar o envio das mensagens. Também é possível fazer o cadastro via internet, por meio da Central de Serviços, acessível pelo site www.detran.rs.gov.br.

Texto: Ascom DetranRS
Edição: Secom

O Governo Municipal, através do secretário Geral de Governo, Enrique Civeira, recebeu na tarde da última quinta-feira (28), a visita do presidente da Federação Árabe Palestina do Brasil (FEPAL), Ualid Rabah.

Em sua segunda visita ao Governo, o Presidente e membros da sociedade Palestina em Livramento que o acompanharam, receberam um certificado de reconhecimento das mãos do Secretário. A homenagem renova através de um gesto simbólico a integração entre a comunidade palestina e o Governo Municipal e faz referência ao Dia Internacional da Solidariedade com o Povo Palestino, celebrado neste dia 29 de novembro.

Ao agradecer o reconhecimento, o Presidente também presenteou o Secretário com uma lembrança do país. Durante a visita, o Presidente da FEPAL formalizou o convite ao Prefeito Ico Charopen para uma visita a embaixada da Palestina em Brasília, que deve acontecer no início do próximo ano.

Nesta sexta (29), às 19h, no Salão Nobre, o Governo Municipal homenageia membros da sociedade Palestina no Município, com o Certificado de Reconhecimento pelo Dia Internacional da Solidariedade com o Povo Palestino.

Também participaram do encontro, o Embaixador do Estado da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben; a Vice-Presidente da FEPAL, Fátima Ali; o Secretário de Assuntos Instiucionais da FEPAL, Eduardo Abed; o ex-Presidente da FEPAL, Elayyan Taher Aladdin.

 

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

O novo exame de reconhecimento de diploma para médicos formados fora do Brasil, o Revalida, será realizado duas vezes no próximo ano e terá uma das etapas aplicada utilizando computador. Os novos procedimentos foram anunciados pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (28) em Brasília.

As novas regras do Revalida foram aprovadas ontem pela Câmara dos Deputados, no Projeto de Lei 4.067 de 2015. O substitutivo do deputado e ex-ministro da Saúde Ricardo Barros (PP-PR) abriu a aplicação do teste às universidades privadas. Até então, apenas instituições de ensino públicas podiam fazer o exame.

As provas serão realizadas em duas etapas: uma teórica e uma prática. A primeira será aplicada de forma digital, em locais específicos. A segunda demandará a demonstração de conhecimentos práticos pelos candidatos. A primeira custará R$ 330 e a segunda, R$ 3.300, a serem custeados pelos concorrentes.

“Comparativamente ao custo do último, que foi em 2017 e era de R$ 9.500 pagos pela União, haverá uma redução expressiva da despesa, que cairá para zero”, declarou Weintraub. Quem passar na primeira fase terá até 12 meses, período que contempla outros dois processos de seleção, para tentar ser aprovado na segunda etapa.

Segundo o ministro, a primeira prova do próximo ano deve ocorrer entre abril e junho. O MEC já está em diálogo com três instituições para conduzir o processo de aplicação: a Universidade Federal de São Paulo, a Universidade Federal do Ceará e o Hospital Sírio-Libanês. O conteúdo das questões será unificado para todo o país.

Os aprovados poderão buscar a revalidação de seus diplomas junto a instituições públicas e privadas de ensino. No caso destas últimas, a emissão será permitida àquelas com notas 4 e 5 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e que ofereçam cursos de medicina. Conforme o ministério, 425 faculdades e universidades cumprem essa exigência.

O secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo de Lima Júnior, rebateu receios sobre a flexibilização dos procedimentos e negou que as novas regras relaxem a avaliação dos profissionais. O questionamento apareceu durante o debate do PL 4.067 na Câmara. Uma das formas para manter exigências foi o estabelecimento de notas mínimas no Enade.

“Nunca existiu Revalida light. O exame será adequado às habilidades do SUS [Sistema Único de Saúde]. Não serão quaisquer universidades, mas aquelas com notas 4 e 5. Ainda haverá regulamentação nossa, que será um decreto. Ainda podemos colocar outros critérios para garantir a qualidade”, afirmou Lima Júnior. Ele acrescentou que o Conselho Federal de Medicina acompanhará o processo.

Weintraub ressaltou que a expectativa do MEC é dar conta da demanda represada de 15 mil profissionais graduados no exterior. Hoje a média do Brasil é de 2,2 a cada 1.000 habitantes. Já a dos países desenvolvidos é de 3,4 a cada 1.000 pessoas. Caso todos esses graduados consigam revalidar seus diplomas, a média poderia chegar até a 2,7 a cada 1.000.

Médicos pelo Brasil

Também ontem, o Senado aprovou a medida provisória (MP) que atualiza o antigo programa Mais Médicos e o substitui pelo Médicos pelo Brasil. A redação permitiu a incorporação de médicos cubanos que atuavam no programa em novembro de 2018 e ficaram no Brasil.

Na transição entre a gestão Temer e o novo governo, no fim do ano passado, os médicos do país caribenho que integravam o programa foram chamados de volta à terra natal após o governo cubano romper o acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que viabilizava a presença de seus profissionais no Brasil.

Edição: Nádia Franco
 
Por Jonas Valente - Repórter da Agência Brasil 
 
 
Valter Campanato/Agência Brasil
Página 4 de 385
Topo