Items filtered by date: Abril 2016 - TV Cidade 10

De acordo com pesquisa conduzida pela Embrapa Agropecuária Oeste (MS), deixar a terra em pousio (sem plantio) aumenta a incidência de pragas, além de reduzir a produtividade na safra seguinte em função da perda de nutrientes de solo. O estudo indicou também o aumento de plantas daninhas, como buva e capim-amargoso, nas terras paradas.
 
“Ao longo desses cinco ou seis meses de pousio, o agricultor terá que investir em pelo menos duas aplicações de herbicidas para combater as plantas daninhas. A ausência de cobertura vegetal também prejudica a atividade microbiana, afetando negativamente o equilíbrio ambiental e a ciclagem de nutrientes do solo”, explica o pesquisador da Embrapa Cesar José da Silva.
 
Os especialistas indicam culturas de inverno que podem ser plantadas após o período recomendado para o milho safrinha: crambe, nabo-forrageiro, canola, aveia e trigo. Silva explica que a diversificação de culturas de segunda safra pode ser feita tanto em pequenas, médias e grandes áreas. 

“O uso dessa tecnologia agrega valor ao sistema de produção de grãos, pois quando a soja for semeada, o solo submetido à rotação de culturas apresentará maior dinâmica da comunidade microbiana e melhor balanço de macro e micronutrientes, o que beneficiará o desenvolvimento e aumento de produtividade das lavouras de soja”, explica ele.
 
“A rotação de culturas é uma técnica consagrada e eficaz. As culturas de inverno complementam a renda do produtor e ainda promovem uma melhoria no sistema de produção. No caso dessa tecnologia, viabiliza o cultivo numa área que poderia permanecer ociosa”, conclui.

 

Fonte: Agrolink
Autor: Leonardo Gottems
Published in Rural

Pelo terceiro mês consecutivo em 2016, os gastos dos turistas internacionais no Brasil cresceram se comparados com o mesmo período de 2015. No acumulado do primeiro trimestre, a receita cambial do turismo chegou a US$ 1,84 bilhão, resultado 12,7% superior ao apurado de janeiro a março do ano anterior.

Em março, de acordo com informação divulgada pelo Ministério do Turismo, o turista internacional gastou US$ 597 milhões nos destinos nacionais. É uma receita 8,82% superior aos US$ 548 milhões registrados no mesmo mês do ano passado.

“Os dados reforçam que o câmbio abre uma oportunidade incrível para turismo brasileiro. O momento é extremamente propício para atrairmos investidores e turistas para o País”, comentou o ministro interino do Turismo, Alberto Alves.

O acumulado no trimestre confirmou também a tendência de queda do gasto do brasileiro no exterior. De janeiro a março, a despesa dos turistas brasileiros fora do País sofreu redução de 43,21%, fechando em US$ 2,97 bilhões. Os dados da receita e despesa cambial são apurados pelo Banco Central e consideram trocas cambiais oficiais e gastos com cartões de crédito.

Fonte: Ministério do Turismo/www.brasil.gov.br
Foto: Gov. do AM

Published in Variedades

Enquanto dezenas de ônibus se revezavam no início da tarde em frente ao Centro Internacional de Convenções do Brasil, em Brasília – local escolhido para sediar conferências conjuntas de direitos humanos –, milhares de pessoas se organizavam em filas que davam voltas no prédio. Nas mãos, pessoas de todos os estados do país trazem bagagens de diversos tamanhos que são depositadas em um balcão criado para facilitar a participação nos debates. No rosto, paulistas, cariocas, capixabas, mineiros estampam a expectativa de conseguir dar voz às propostas prioritárias para grupos que buscam mais cidadania.

Os debates, convocados por meio de decreto publicado em novembro de 2015, vão reunir até sexta-feira (29) em um único espaço cinco conferências temáticas: a 12ª Conferência Nacional de Direitos Humanos, a 10ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, a 4ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, a 4ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência e a 3ª Conferência Nacional de Políticas Públicas de Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. As discussões deveriam ter começado às 17h, mas as pessoas ainda estão fazendo credenciamento.

De São Paulo, as transexuais Alessandra Lopes e Deenynha Dias trazem exemplos de boas políticas que garantiram um pouco de tranquilidade à comunidade LGBT no estado, mas também fazem um alerta: "Em São Paulo, até estamos bem amparadas, mas vemos um risco grande de retrocesso no nível federal, com, por exemplo, o aumento da bancada evangélica [nos Legislativos locais e federal]", disse Alessandra, que é empresária e integrante do Conselho da Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil de Osasco/SP. Uma das mudanças que defende é a criminalização da transfobia. "A homofobia não nos contempla. Ano passado, foram mais de mil mortes e este ano já temos 200 mortes registradas", completou a amiga Deenynha que é cabeleireira na capital paulista.

Entre os grupos mais animados e dispostos ao debate, o das idosas do Espírito Santo se sobressaia. Perguntadas sobre a expectativa em relação à conferência, todas falavam quase ao mesmo tempo sobre as dificuldades enfrentadas por suas faixas etárias, mas foi Ana Maria Pimenta, vice-presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Idoso na Cidade de Piúma quem resumiu: "Os idosos não podem passar 6 meses ou mais esperando um remédio ou aguardando na fila de uma cirurgia. Não temos saúde nem lazer", reclamou. Em Piúma, por exemplo, o colegiado da sociedade civil para debater essas políticas só foi criado há pouco mais de um ano.

Na maior fila do evento, estavam os cadeirantes. Carioca, o desenhista Jocélio de Oliveira foi quem deu voz ao grupo. Ele lembrou que qualquer brasileiro enfrenta atualmente problemas em acessar direitos básicos, mas disse que as pessoas com deficiência têm um agravante: "Os governos parecem que não veem a pessoa com deficiência como um cidadão. Temos dificuldades em áreas como educação, saúde e transporte público. A gente está aqui em busca do reconhecimento desses direitos".

Edição: Talita Cavalcante
Carolina Gonçalves - Repórter da Agência Brasil

Foto:Portal Brasil

Published in Geral

O Grêmio entrou em campo na Arena para enfrentar o Juventude pelo segundo jogo da semifinal do Campeonato Gaúcho na tarde deste domingo, 24. Venceu por 3 a 1, mas não foi um resultado suficiente para se classificar para as finais da competição.
A equipe começou muito bem a primeira etapa, tanto que logo nos primeiros instantes da partida abriu o placar. Aos três minutos e meio, depois de uma jogada que envolveu Maicon e Luan, Walace fez um golaço. O Tricolor entrou no jogo para decidir, marcando muito e atacando bastante.
Na segunda etapa, a equipe voltou atacando muito bem. Na primeira chance marcou, com um golaço de Giuliano. O Juventude acabou descontando no lance seguinte, mas não tirou o ânimo do Tricolor, que chegou ao terceiro com Miller Bolaños. Infelizmente a equipe gremista não conseguiu chegar ao quarto gol, que precisava para permanecer na competição.

Escalação: Marcelo Grohe, Ramiro, Bressan, Fred, Marcelo Oliveira, Walace, Maicon, Giuliano, Douglas, Luan e Bobô.
Banco: Bruno Grassi, Marcelo Hermes, Edinho, Lincoln, Miller Bolaños, Henrique Almeida, Pedro Rocha.

A arbitragem do jogo foi comandada por Jean Pierre Lima, auxiliado por Leirson Peng Martins e Michael Stanislau.
Primeiro Tempo
A primeira etapa iniciou com a equipe gremista que logo mostrou que estava disposta a virar o jogo. Foi depois de uma boa troca de passes na intermediária de ataque, aos 3 minutos e meio, Maicon acionou Luan próximo à meia lua da grande área. O camisa 7 só escorou para Walace, que pegou de peito de pé e mandou uma bomba, balançando as redes. Um golaço!! Grêmio 1 a 0.
E o Tricolor continuou pressionando muito nos primeiros minutos. A nova chance foi criada com Giuliano, que fez um lançamento em profundidade para Douglas. O camisa 10 correu para alcançar, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo.
Com maior posse de bola, o Grêmio criou mais uma boa oportunidade de marcar! Douglas cruzou da esquerda, Giuliano tentou subir de cabeça, Bobô também estava no lance e por pouco não desviou para o gol.

Aos 16 minutos, Douglas fez novo cruzamento da esquerda, mas Klaus conseguiu fazer o corte e desviar de cabeça. O Juventude respondeu com Itaqui, que cruzou na área, mas Marcelo Grohe saiu bem e fez a defesa com segurança.
Três minutos depois, Heverton cortou Douglas, a bola sobrou para Roberson, e Bressan entrou de carrinho, cometendo falta e levando cartão amarelo.
O Grêmio continuou pressionando e sendo a melhor equipe nesta primeira etapa. Luan fez uma boa jogada individual, se livrando de dois marcadores, mas acabou derrubado com falta à dois passos da grande área. Douglas acertou a barreira e a bola sobrou para a equipe de Caxias.
O segundo gol quase chegou aos 31 minutos, quando Douglas chutou a gol, a bola passou pela área do Juventude, Bobô conseguiu chegar de carrinho, deslocando o goleiro. Giuliano também estava no lance, mas a arbitragem assinalou impedimento.
Na sequência, Douglas cobrou escanteio e lançou a bola na área. Bressan desviou dentro da pequena área, mas o goleiro Elias fez a defesa no reflexo. A bola voltou para o zagueiro, mas acabou batendo e saindo pela linha de fundo.
Outra chance foi de Bobô, que recebeu na intermediária e saiu cara a cara com o Elias. O goleiro fez a defesa, mas acabou sendo flagrado em impedimento.
Já aos 37’, Maicon faz um lançamento longo para Ramiro, mas Pará cortou de cabeça e mandou pela linha de fundo. Na sequência, Ramiro recebeu na ponta direita da área e mandou uma bomba, mas a bola subiu demais!
Depois da defesa do JUV afastar, Ramiro pegou a sobra e da direita chutou a gol! Logo em seguida, mais lance incrível de Walace. Depois de Elias defender uma bola de soco, Walace pegou a sobra de primeira e mandou mais uma bomba! A bola passou raspando a trave do goleiro de Caxias nos minutos finais do primeiro tempo.
Outra boa jogada! Agora, Ramiro da direita acionou Luan no meio, que recebeu, foi para cima do marcador, fez grande jogada individual e chutou a gol, tanto que Elias teve que se esticar para fazer a defesa, mandando pra escanteio.
O último lance desta primeira etapa surgiu com Bressan, que foi ao ataque, pegou a sobra e depois de uma confusão em frente à grande área, chutou mal.
Jogo finalizou aos 47 minutos.

Segundo Tempo
O Grêmio voltou a campo com a mesma formação.
A primeira chegada do Tricolor ao ataque, deu gol! E um golaço! No primeiro minuto, Douglas acionou Giuliano na esquerda. O meia passou por um marcador, cortou para a perna direita e chutou, sem chances para Elias.
No lance seguinte, Roberson chutou à gol, a bola desviou e deslocou Marcelo Grohe, descontando para o Juventude. A equipe de Caxias acabou se animando e tentou com Dieguinho, que recebeu um cruzamento na área, quase alcançou, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo.
Mais uma oportunidade: Giuliano fez uma baita jogada pela esquerda, cruzou na área buscando Luan, mas o camisa 7 não conseguiu o domínio e a defesa cortou, afastando o perigo.
O Tricolor foi novamente ao ataque com Marcelo Oliveira, que da esquerda, cruzou na áre. Luan subiu de cabeça, mas a bola acabou indo por sobre a meta de Elias.
Substituição no Tricolor: Saiu Bobô, entrou Miller Bolaños, aos 9 minutos.
Aos 12 minutos, depois de uma linda jogada de Giuliano pela ponta direita, o meia acionou Miller Bolaños dentro da pequena área. O equatoriano, que tocou pela segunda vez na bola na partida, foi de carrinho empurrar para o gol. Goooool! Grêmio 3 a 1.
Bolaños deu um passe perfeito para Giuliano. O meia adiantou um pouquinho, driblou o goleiro, mas acabou caindo. Douglas pegou a sobra e chutou. Elias mandou para escanteio. A cobrança foi na área, zaga afastou, Luan pegou a sobra e chutou colocado no canto direito. Bola passou raspando a trave.
Em seguida, Douglas arriscou de fora da área e mandou um chutaço que Elias espalmou, a bola bateu na trave e saiu para escanteio. Depois da cobrança, a bola chegou à Walace que chutou rasteiro, mas Elias caiu pra fazer a defesa.
O Juventude teve uma chance com uma cobrança de falta de Pará. Ele cruzou, mas Marcelo Grohe conseguiu a defesa sem dar rebote.
Depois da traca de passes, a bola chegou à Douglas. De fora da área, o camisa 10 chutou cruzado, mas acabou saindo pela linha de fundo, à direita de Elias. No lance seguinte, Douglas recebeu novamente, mas desta vez o chute saiu fraco.
Substituição no Tricolor: Saiu Douglas, entrou Henrique Almeida, aos 28 minutos.
Depois de uma série de escanteios, Walace recebeu na ponta esquerda e cruzou na pequena área. Elias foi na bola e arbitragem assinalou falta sobre o goleiro.
Substituição no Tricolor: Saiu Walace, entrou Lincoln, aos 36 minutos.
A nova jogada do Grêmio foi com Luan. Ele roubou a bola na direita, foi costurando, driblou dois marcadores e chutou à gol! Bola saiu à direita do gol de Elias. Na sequência, depois de uma troca de passes rápida do Tricolor, Henrique Almeida recebeu na área, chutou à gol, o goleiro Elias saiu e fez um milagre, salvado o JUV de levar o quarto gol.
Aos 43’, Miller Bolaños recebeu na esquerda, chutou rasteiro, mas Elias fez a defesa, sem rebote.
Já aos 45 minutos, Lincoln cruzou na área, Elias ficou com a bola, mas se enroscou com Fred. Apesar da pressão final do Tricolor, não conseguiu chegar ao quarto gol, não seguindo na competição.
Jogo finalizou aos 51 minutos.

Gauchão 2016 - Semifinais

Placar: Grêmio 3 X 1 Juventude
Local: Arena
Data: 24.abr.2016

Gols: Walace, Giuliano, Miller

Fonte: www.gremio.net

Published in Esportes

Em sua segunda edição, o Vento Xucro da Canção Nativa reuniu um expressivo público na lona de eventos da 34ª Campereada Internacional.
Para animar a abertura do evento, o público acompanhou o grande show de Gilbert Gisler (Xepa) e o homenageado do festival, Adair de Freitas, encerrou com chave de ouro a segunda edição do Vento Xucro da Canção Nativa.
Segundo o Prefeito Glauber Lima, o Vento Xucro está se consolidando como um dos maiores eventos do município. “Livramento é um manancial de talentos, o berço de grandes figuras do tradicionalismo e festivais como o Vento Xucro criam espaço para que essas novas gerações cresçam e mostrem o seu valor”, frisou.
Confira os vencedores do festival nas 09 categorias:
Melhor Arranjo – Eu Simples Fiapo de Crina
Melhor Indumentária – André Teixeira
Melhor Instrumentista – Gustavo Cardoso
Melhor Intérprete – Marciano Reis
Melhor Letra – Para Quem Bebeu das Taperas
Música Campeã - Para Quem Bebeu das Taperas
Música Mais Popular – Quando Toca a Recolhida
Melhor Música – Segundo Lugar – Eu Simples Fiapo de Crina
Melhor Música – Terceiro Lugar – Campereada Festa Gaúcha

FOTOS CEDIDAS/RAFAEL CAGGIANI

Published in Cidade

Pra que serve a frequência cardíaca? Ou, por que ela serviria para alguma coisa? Para entender isso, precisamos entender débito cardíaco. Débito cardíaco é a quantidade de sangue empurrado para o corpo a cada minuto. O cálculo é feito multiplicando a frequência cardíaca pelo volume de sangue empurrado a cada batimento.

Se vamos considerar que a quantidade de sangue a cada batimento aumenta com a vasodilatação do corpo, como a que acontece no calor do exercício, entendemos que com o aumento da frequência cardíaca conseguimos aumentar ainda mais a circulação do sangue. Com isso, levamos oxigênio ao corpo e "lavamos" o ácido lático (que provoca dor muscular) e impurezas dos tecidos do corpo ainda mais do que quando estamos parados.

Durante o exercício a elevação da frequência cardíaca acontece de forma gradual, progressiva, até um teto, que é diferente para cada pessoa. Dá para calcular que o teto é mais ou menos estimado pela formula 220 subtraindo-se a idade. Por exemplo, se tenho 20 anos, o ?teto? da minha frequência cardíaca é 200 batimentos por minuto, ou bpm.

A redução da frequência cardíaca quando acaba o exercício é súbita. Algumas pessoas, inclusive, podem sentir tonturas ao término do exercício, justamente por esta redução ser abrupta. Isso está relacionado ao sistema nervoso autônomo, que serve tanto para acelerar (sistema nervoso simpático) quanto para cortar o efeito do anterior (sistema nervoso parassimpático).

A aceleração muito rápida ou desaceleração que não acontece mesmo depois que o exercício acabou é um problema. Um motivo para a aceleração mais íngreme é a falta de condicionamento físico. Um motivo para a ausência de desaceleração pode significar arritmia cardíaca (problema no ritmo cardíaco).

Por estas e outras razões, antes de iniciar qualquer tipo de atividade física, é importante buscar avaliação de um profissional da área, que verificará como está a sua função cardiorrespiratória e indicará os exercícios que você está apto para fazer no momento.
Dr. Bruno Valdigem/Cardiologia-CRM 118535/SP ESPECIALISTA MINHA VIDA

Published in Variedades

Pistas em formato de “X” sobre uma plataforma para que o público tenha visão de pelo menos duas das quatro disputas simultâneas, a partir de qualquer cadeira da Arena Carioca 3, no Parque Olímpico da Barra. Essa disposição inédita é parte das avaliações a serem feitas pelo Comitê Rio 2016 durante o Grand Prix de Espada Feminina e de Espada Masculina, que será seguido do Mundial por Equipes de Sabre Masculino e Florete Feminino, com encerramento na quarta-feira (27).
Para o Grand Prix, foram 94 inscritas para a espada feminina e 130 para a espada masculina, de 45 países, segundo Arno Perillier, gerente de Esgrima do Comitê Rio 2016. As preliminares foram realizadas na Escola de Educação Física do Exército (EsEFEx), na Urca.
Neste sábado (23), a Arena Carioca 3 recebe as disputas femininas, com o chaveamento de 64 atletas, a partir das 9h, com semifinais às 18h e final às 19h15. No domingo (24), os horários são os mesmos, para as disputas masculinas. A competição é aberta apenas para convidados.

Os melhores do ranking no Rio
Depois dos Grand Prix de Doha, no Catar, e Budapeste, na Hungria, a temporada de esgrima chega ao Rio de Janeiro com os três primeiros colocados do ranking internacional – que são, pela ordem, no feminino, Anqi Xu, da China; Rossella Fiamingo, da Itália, e Sarra Besbes, da Tunísia. No masculino, Gauthier Grumier, da França; Enrico Garozzo, da Itália, e Gabor Boczko, da Hungria.Todos estão inscritos para o GP do Rio de Janeiro. Líder do ranking, o francês Grumier treinou na praia...
Mais pontos aqui, mais chances nos Jogos
A etapa carioca da Copa do Mundo assume importância ainda maior porque vale pontos para o ranking internacional. E somar o maior número de pontos possível é o objetivo dos esgrimistas: com mais pontos, são beneficiados no chaveamento das disputas dos Jogos Olímpicos – escapam de enfrentar os melhores logo “de cara”.
Membro do Comitê de Promoção e Publicidade da Federação Internacional de Esgrima (FIE), Hilary Philbin está no Rio de Janeiro também como delegada-técnica do Grand Prix e do Mundial. Para ela, a nova disposição das pistas, implantada na Carioca 3, ficou “impressionante”, em uma instalação que considerou “muito boa”.
“O formato em ‘X’ permite ao espectador acompanhar duas das quatro disputas simultâneas, de qualquer lugar na arena”
Hilary Philbin, delegada-técnica da FIE

Published in Esportes

Assistir a filmes e séries no Netflix, ver vídeos no Youtube, ouvir músicas online, baixar jogos de videogames. Tudo isso faz parte do dia a dia de quem utiliza a internet, mas os usuários vão ter que começar a prestar atenção nos dados que consomem se as operadoras decidirem adotar a franquia de dados para a internet fixa, assim como já acontece na internet móvel (3G e 4G).

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) entende que as empresas podem estabelecer limites para a navegação, mas proibiu ontem (22) as operadoras de oferecer planos com franquia, por tempo indeterminado, até que a questão seja analisada “com base nas manifestações recebidas pelo órgão”.

Segundo levantamento feito pela Proteste Associação de Consumidores, um jogo de videogame gasta cerca de 44 GB para ser baixado. Assistir a uma hora de Netflix em ultradefinição custa 7 GB e um vídeo de uma hora no Youtube pode consumir até 120 MB. (veja tabela abaixo)

“A pessoa vai ter um limite de dados e vai usar esses dados conforme achar mais adequado. Essa é uma mudança bastante significativa para a vida dos usuários, porque o usuário padrão não está acostumado a fazer esse tipo de raciocínio sobre a quantidade de dados que está utilizando, ele simplesmente navega”, avalia o especialista em propriedade intelectual e direito digital Maurício Brum Esteves.

Uma família de três pessoas que usa a internet de forma moderada, assistindo por exemplo a duas horas de Netflix por dia, trinta minutos de Youtube uma hora e meia de uso do Whatsapp e do Facebook, além de ouvir música por streaming, baixar um jogo de videogame e acessar páginas da internet, gastaria cerca de 240 GB por mês, também segundo levantamento da Proteste. Se o uso da família for intenso, com três horas de Netflix, por exemplo, o consumo poderá passar para 388 GB por mês.

Assistir a vídeos de alta definição e games é a atividade que gasta mais dados. “Se você assiste a uma série por semana, vai gastar 12 GB. Se assistir a uma por dia, vai gastar 90 GB. Aí você vai se encaixar em um plano conforme a cota”, explicou o presidente da consultoria Teleco, Eduardo Tude.

Tabela Proteste - Serviços de internet 


Sabrina Craide - Repórter da Agência Brasil

Published in Geral

O fotógrafo Eduardo Rocha chega a Santana do Livramento nos dias 13, 14 e 15 de maio para ministrar seu curso de fotografia, desenvolvido especialmente para os amantes do campo, da natureza e de belas imagens. O evento é organizado e promovido pela Cerro Verdes Pousada e Turismo Rural e a fotógrafa Patrícia Obrakat, e já está em sua VI edição.

A atividade apresenta teoria e prática da fotografia aplicada, em especial para produção de imagens da natureza, passando também por técnicas básicas de fotos em estúdio e edição. “É uma oportunidade para quem tem interesse desenvolver seus conhecimentos e técnicas para aprofundar suas experiências e ferramentas”, revela Rocha. Os alunos poderão conferir parte do trabalho desenvolvido pelo fotógrafo em viagens em locais como Atacama, Patagônia, África do Sul, entre outros.

A Estância Cerros Verdes apresenta a paisagem típica do pampa gaúcho, tornando-se o ambiente ideal para a atividade rodeado por pequenas montanhas, trilhas e cachoeira que proporcionam total integração com a natureza.

Rocha é um dos nomes de destaque na área, referência nos registros da cultura e arte regional, assim como fotografias do campo e com temática rural. Em 2016, celebra dez anos de atividades.

As inscrições custam R$ 700,00, incluindo apostila, certificado e as refeições de sexta a domingo, e devem ser feitas através do email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou telefone: 55 8115 9785

 

Saiba Mais

 

Eduardo Rocha

Nasceu na cidade de Dom Pedrito, interior do Rio Grande do Sul, fronteira com o Uruguai. Filho de pais uruguaios, cresceu cruzando a “linha” imaginária que divide os países. Em 2000 mudou-se para Porto Alegre onde estudou marketing e fotografia. Em 2008 fundou a Eduardo Rocha – Fotografia, especializando-se em registros da cultura e da arte regional. Eduardo já percorreu países como Argentina, Chile, Uruguai, Peru, Canadá, África do Sul e Mongólia, sempre buscando elementos do cotidiano e da cultura local. Sua área de atuação está distribuída em produção de banco de imagens, cobertura fotográfica, fine art, cursos e expedições.

facebook.com/eduardorochafotografia

http://eduardorocha.fot.br/site/

 

Cerros Verdes – www.estanciacerrosverdes.com.br

A Estância Cerros Verdes apresenta a paisagem típica do pampa gaúcho. O ambiente ideal para vivenciar o clima da região da Campanha, com tranquilidade e aconchego. A Estância com quase 200 anos oferece um serviço de hospedagem e turismo rural, em um amplo espaço rodeado por pequenas montanhas, trilhas e cachoeira que proporcionam total integração com a natureza.

 

PROGRAMAÇÃO:

Sexta-feira, 13 de Maio

20h - Apresentação da turma e abertura da Oficina;

- Noções básicas da fotografia e aprendendo a conhecer o seu equipamento.

21h30 - Jantar

 

Sábado, 14 de Maio

6h - Saída opcional. Fotografia com baixas luzes e princípios da composição fotográfica

8h - Encontro com o grupo e revisão básica

Café da manhã e início das aulas teóricas: Princípios básicos da Fotografia (Abertura do Diafragma, Velocidade do Obturador, ISO, Balanço de Branco, regra dos terços, composição básica), introdução aos programas de gestão de imagens (Ligthroom)

10h - Intervalo

12h - Almoço

14h30 - Saída fotográfica

16h - Intervalo

17h - Técnicas de ajustes para contra-luz e composição fotográfica

20h30 - Jantar

Opcional: Princípios de fotografia noturna, em aula prática.

Domingo, 15 de Maio

6h - Opcional saída fotográfica

8h - Café da manhã

8h30 - Adobe Lightroom (catálogo, importação, gestão de imagens, revelação e exportação)

10h - Intervalo

11h - Apresentação das imagens produzidas e selecionadas pelos participantes

12h - Almoço e entrega de certificados.

14h - Deslocamento até o centro da cidade

Observação: as atividades podem ter seus horários alterados em virtudes climáticas. Qualquer alteração será comunicada e deliberada com o grupo.

Investimento:

Oficina fotográfica: R$ 700,00 incluído o serviço de jantar na sexta-feira, café da manhã, almoço e jantar no sábado, café da manhã e almoço no domingo

Hospedagem: R$ 70,00 diária para alunos e R$ 200,00 diária para acompanhante

Pagamento: 50% na inscrição | 50% no check in

Inscrições Patricia Obrakat, Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. | 55 8115 9785

Published in Cidade

O basquete é um esporte inventado no final do século XIX, nos Estados Unidos, como alternativa "indoor" (em local fechado) para os períodos de inverno que tornam o esporte ao ar livre impossível. Ágil e vibrante, caiu nas graças dos praticantes e se difundiu pelo mundo. Não demorou muito para desembarcar no Brasil por sua praticidade e por ser esporte de quadra que não exige grandes áreas, disputado em ambientes fechados, como nos ginásios poliesportivos.

É mais um esporte (olímpico) jogado com as mãos. A posição da cesta a 3 metros (e mais 5 centímetros!) como seu principal objetivo, favorece aos atletas altos e com boa impulsão, ou seja, fortes, velozes e saltadores. Já podemos imaginar o que esse conjunto pode significar à luz do trauma esportivo.
Embora seja um esporte que pune os contatos físicos como faltas, os choques entre adversários e os traumas causados pela bola são frequentes. Ocorrem na maioria das vezes nas disputas pela bola em rebotes, no bloqueio aos arremessos ("toco") e na tentativa de interromper a trajetória do jogador durante os saltos e projeções do corpo à frente para o arremesso em direção à cesta ou mesmo na intenção do passe.


Esse mecanismo é o principal para as lesões traumáticas agudas, instantâneas. E a conseqüência dos choques são principalmente as contusões, lesões freqüentes em todos os esportes que causa dano tecidual proporcional à força empregada. As contusões que atingem os músculos ("paulistinha" ou "tostão") podem acarretar rupturas desse tecido e meses de inatividade até sua total recuperação.

As fraturas e luxações dos dedos também não são raras e, quando ocorrem, devem ser encaradas com a seriedade que merecem. Todos que gostam dos esportes já presenciaram ao vivo ou pela TV a imagem de um dedo "torto", deslocado, luxado. Alguns já viram também um companheiro (e as vezes o próprio atleta) puxando esse dedo para "colocar no lugar". Atitude intempestiva que pode terminar em tragédia.

Por menor que seja e mais simples que pareça, as luxações são emergências ortopédicas que merecem tratamento nobre e imediato, mas não sem a segurança que norteia todo tratamento médico. O correto para essa ocorrência é a imediata transferência para um pronto atendimento onde exames complementares avaliam a gravidade da lesão para um tratamento preciso, correto, sem dano ao atleta e com breve retorno às quadras.

Existem métodos que previnem essas lesões, como as proteções com bandagens flexíveis e rígidas. Se optar pelo uso, garanta que ela não traga risco de machucar a você, seu companheiro ou seu adversário.

Como tudo nos esportes, e aqui não há de ser diferente, treino constante com aprimoramento da forma física e habilidades funcionam muito bem, embora a imprudência seja a companheira dos incautos.

Outra ocorrência de natureza traumática e aguda no basquete é o entorse de tornozelo. Você consegue imaginar a cena em que um atleta de 2 metros de altura, salta mais 1 metro e pousa sobre o pé de um outro atleta? Se sim, siga essa coluna e descubra o que pode acontecer com esse tornozelo aqui.
Dr. Ricardo Munir Nahas/MEDICINA ESPORTIVA - CRM 34914/SP
Fonte: www.minhavida.com.br

Published in Variedades
Página 4 de 18
Topo