Items filtered by date: Abril 2016 - TV Cidade 10

A massa de ar polar que ingressou no Sul do Brasil na segunda-feira (25) vai reduzir as temperaturas durante esta semana em uma área extensa do país. Segundo a MetSul Meteorologia, o frio vai ser mais intenso na Região Sul, mas também deve atingir o Sudeste, o Centro-Oeste e parte do Norte brasileiro.

As baixas temperaturas devem se intensificar progressivamente ao longo da semana e atingirão o auge na quinta e na sexta-feira (28 e 29), quando o frio poderá chegar a -3ºC na Serra Gaúcha. Nos três estados do Sul – Rio Grande do Sul, Santa Cataria e Paraná – está prevista a ocorrência de geada (orvalho congelado). Nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, as madrugadas serão frias na segunda metade da semana.

Os técnicos da MetSul também avisam sobre a possibilidade de uma forte ressaca nos próximos dias no litoral sul e sudeste. Entre a quinta-feira (28) e o sábado (30), o Rio de Janeiro deve ter uma ressaca maior do que a que provocou a queda da Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, no último dia 21.

Temporais no Rio Grande do Sul

A chegada da frente polar no Rio Grande do Sul foi precedida por fortes temporais. No domingo (24), um tornado atingiu a cidade de São Miguel das Missões, no noroeste do estado.

Segundo a Defesa Civil gaúcha, 25 municípios tiveram prejuízos por causa da chuva e do vento. Destes, sete já declararam situação de emergência. Pelo menos 250 residências foram afetadas pelos temporais dos últimos dias em todo o estado. Uma pessoa morreu e outra está desaparecida em Porto Xavier, também no noroeste gaúcho.

O volume elevado de chuvas também causou elevação do nível de alguns rios no Rio Grande do Sul. Na cidade de Quaraí, na fronteira oeste, o Rio Quaraí está mais de 5 metros acima do nível normal. Com a cheia, cerca de 85 famílias foram obrigadas a deixar suas casas.

Edição: Nádia Franco

Published in Geral

Em virtude do permanente atraso no pagamento dos valores devidos pelo Governo do Estado à Livramento na área da Saúde, que já somam mais de R$ 3,6 milhões (R$ 2.215.730,99 para a Prefeitura e R$ 1.407.556,34 para a Santa Casa), o Prefeito Glauber Lima reuniu-se nesta seguna (26), em Porto Alegre, com o Presidente da Famurs – Federação das Associações dos Municípios do RS - Luiz Carlos Folador, e pediu ao mesmo que pleiteie a elaboração de um calendário fixo de repasses de programas e ações pactuadas pelo Estado que, inclusive, já admitiu a dívida com a comunidade santanense.
Glauber destacou ao presidente da Associação que “o permanente atraso no repasse dos recursos devidos ao município pelo Governo do Estado compromete seriamente a manutenção de programas essenciais ao atendimento da população, como a Estratégia da Saúde da Família (ESF), Política de Incentivo Estadual à Qualificação da Atenção Básica em Saúde (PIES), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Primeira Infância Melhor (PIM), dentre outros”.

Santa Casa
O mandatário também expôs a difícil situação enfrentada pela Santa Casa devido aos constantes atrasos nos repasses por parte do Governo do Estado. “Fizemos a intervenção na Santa Casa para garantir o atendimento à população, pois já passamos pela trágica situação de ver o hospital de portas fechadas. Estamos migrando para a Saúde Plena como um último recurso para tentar receber em dia e assegurar que o Hospital continue de portas abertas, uma vez que a maior parte do dinheiro que financia a Santa Casa passará a vir direto do Governo Federal para o município e não mais através do Estado. Além dos R$ 1,4 milhão referente aos incentivos Estaduais, Federais e o Teto da Média e Alta Complexidade, o Estado também tem que quitar os valores do IHOSP ( da contratualização Janeiro a Agosto/2015), que somam R$1.313.879,80”, disse.
O Presidente da Associação ressaltou que durante as assembleias, a Saúde tem sido um tema recorrente entre os prefeitos. “Entre as reivindicações gerais aprovadas em assembleia pela FAMURS está o pagamento dos valores atrasados para a Saúde, o repasse de recursos aos hospitais e a aprovação das emendas no Orçamento do Estado”, salientou Luiz Carlos Folador.

Foto: William Darlan-Ascom

Published in Cidade

Com o vencimento para veículos com a numeração das placas de final zero, a Receita Estadual conclui nesta quarta-feira (27) o calendário de pagamento do IPVA 2016 (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor). Até o momento, 2.962.348 contribuintes pagaram o imposto, o que corresponde a quase 80% de uma frota de 3.708.006 veículos que precisam recolher o tributo neste ano.

Ao longo de um calendário que iniciou-se em 16 de dezembro do ano passado, a arrecadação com o IPVA 2016 registra até o momento R$ 1.871.634,93. Metade deste valor fica com o Estado e outros 50% são distribuídos entre as prefeituras conforme o município de emplacamento.

O proprietário que não respeitou os prazos perderá os descontos dos programas do Bom Motorista e do Bom Cidadão e terá ainda mais os encargos de multa e juros pelo atraso. Os condutores que não receberam multas de trânsito nos últimos três anos, seguem com a dedução de 15% – para quem não foi multado há dois anos, o índice é de 10% e quem ficou um ano sem infrações, o abatimento é de 5%. Já participação no programa da Nota Fiscal Gaúcha (NFG) dará aos proprietários de veículos que acumularam no mínimo cem notas fiscais mais 5% de desconto, válidos para pagamentos antecipados ou não.

Quem paga? Todos os proprietários de veículos automotores fabricados a partir do ano de 1997.

Como pagar? Para realizar a quitação do imposto, o proprietário deverá apresentar certificado de registro e licenciamento de veículo. Junto com o IPVA, é possível pagar o seguro obrigatório (DPVAT), licenciamento e multas de trânsito. 

Onde pagar? Banrisul, Bradesco, Itaú, Sicredi e Banco do Brasil (somente para clientes). 

Alíquotas do IPVA no RS 

3% - Automóveis e camionetas 

2% - Motocicletas e 

1% - Caminhões, ônibus, micro-ônibus e automóveis e camionetas para locação 

Frota total do Estado: 6.199.190

 

Texto: Pepo Kerschner/Sefaz
Edição: Cristina Lac/Secom 

Published in Variedades

Um show de mãos nas arquibancadas e na arena. Parece que toda a Arena Olímpica do Rio, público e atletas, esteve de mãos dadas. Seja roendo as unhas, aplaudindo, se apertando nas arquibancadas ou rezando por uma boa apresentação, no caso da torcida; seja se apoiando nos aparelhos para realizar algum movimento, no caso das ginastas. Todos tiveram apenas um destino ao final do dia: punhos erguidos ao alto, em comemoração. Com grande apoio do público, as meninas da seleção brasileira de ginástica artística fizeram grande apresentação e garantiram, em primeiro lugar, a vaga por equipe nos Jogos Rio 2016, no Parque Olímpico da Barra.
“Fiquei espantada! Parecia mesmo que todos nas arquibancadas estavam ‘sentindo’ a ginástica junto com a gente”
Jade Barbosa, ginasta da seleção do Brasil
Punho cerrado para as ginastas romenas, no entanto, só se for de raiva e decepção pelo mau desempenho. Esfregando os olhos e secando as lágrimas, Catalina Ponor e cia. nem falaram com a imprensa após as competições. Nas arquibancadas, as mesmas mãos que apoiavam a seleção brasileira cobriam as bocas de incredulidade com o que viam das ateltas da Romênia. Era o sinal de um desastre para um país tradicionalíssimo no mundo da ginástica: a nação de Nadia Comaneci está fora dos Jogos Olímpicos pela primeira vez na história.
E a torcida foi lá dar força para as meninas do Brasil...
A arena de competição recebeu ao longo de todo o dia algumas das melhores atletas do esporte, mas o espetáculo não ficou restrito apenas aos ginastas. Mesmo em um domingo marcado pela política no país - com a votação pelo prosseguimento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados -, 10.063 espectadores estiveram na Arena Olímpica do Rio, dia em que a classificação por equipes femininas para os Jogos Olímpicos seria decidida.
O apoio do público, claro, era para o Brasil – e a seleção correspondeu. Daniele Hypolito foi impecável na trave. Flávia Saraiva arrebatou os corações da torcida com sua apresentação no solo. “Dá vontade de levar para casa”, disse o também ginasta Diego Hypolito, da plateia. Jade Barbosa voou nos saltos. Carolyne Pedro, Rebeca Andrade e Lorrane dos Santos, que voltou de lesão, também ganharam o carinho do público mesmo não sendo tão conhecidas. Todas tiveram o nome gritado pela arena, em coro.
“Fiquei mais confiante na arena de competição que na área de aquecimento. Foi o público nos chamando e mandando força que nos deu tranquilidade para alcançar o objetivo”
Daniele Hypolito, ginasta do Brasil
Espectadores de todas as idades se misturavam na arena para desfrutar a experiência Olímpica, que incluiu DJ e a aparição dos mascotes Rio 2016. No ritmo intenso da ginástica, em que quatro atletas se apresentam simultaneamente a todo o tempo (uma em cada aparelho), as meninas do Brasil ganhavam aplausos a cada apresentação. Fosse uma acrobacia cravada ou uma queda, o apoio da torcida era necessário para as ginastas seguirem em frente. “Quando caí nas assimétricas, ouvi o carinho do público e pensei 'Calma, concentra, volta lá e segue a apresentação'”, disse Jade.
Um grupo de torcedores aficionados por ginástica foi responsável por boa parte deste apoio. Mal as ginastas finalizavam suas séries, lá estavam eles, berrando e aplaudindo as meninas do Brasil. Ao fim da apresentação brasileira, estavam aos prantos. “Foi a maior nota que esse grupo conseguiu em muito tempo”, disse Renata Barbosa, justificando as lágrimas. Ela é uma dos integrantes do Gym World Brasil, grupo do Facebook criado em Londres 2012 para reunir os fãs de ginástica de todo o país e interagir sobre o esporte. Sete membros do grupo, incluindo um de São Paulo e um de Curitiba, estiveram no Qualificatório Final de Ginástica neste domingo e não veem a hora de repetir a experiência nos Jogos Olímpicos: “Foi tudo muito lindo, o evento esteve perfeito”, disse João Pedro Almeida, o fundador do grupo.
Fonte: www.rio2016.com

Published in Esportes

Os sorteios da Dupla Sena serão realizados nas terças, quintas e sábados, a partir desta semana. Anteriormente, eram feitos às terças e sextas-feiras.

A Dupla Sena permite a aposta com um bilhete em dois sorteios por concurso e ganha acertando 4, 5 ou 6 números no primeiro e no segundo sorteios. É preciso escolher de 6 a 15 números dentre os 50 disponíveis. Também é possível deixar o sistema escolher os números (Surpresinha) e concorrer com a mesma aposta por 2, 4 ou 8 concursos consecutivos (Teimosinha).

Segundo a Caixa Econômica Federal, o concurso especial Lotomania da Páscoa deixa de existir e, em seu lugar, será lançada em 2017 a Dupla Sena da Páscoa. “A substituição do concurso especial se deu em razão de que a Dupla Sena tem melhores condições para apostas em grande volume, já que podem ser feitas com mais números do que apenas a aposta simples. Além disso, na Dupla Sena é possível apostar com o Bolão Caixa, o que favorece a organização dos apostadores em grupos, assim como já acontece na Mega-Sena, Lotofácil e Quina, por exemplo”, informou a Caixa Econômica.

A Lotomania ganhou mais uma faixa de premiação, com 15 acertos. Então, ganha na Lotomania quem fizer 20, 19, 18, 17, 16, 15 ou nenhum acerto. A mudança será válida a partir da próxima sexta-feira (29). Os dias de sorteio passam a ser às terças e sextas-feiras. Anteriormente, eram às quartas-feiras e aos sábados.

“Os valores que já haviam sido acumulados para o sorteio da Lotomania da Páscoa 2017, que deixou de existir em razão da sua substituição pela Dupla Sena da Páscoa, estão programados para serem somados à previsão do prêmio principal do concurso 1655 da modalidade, cujo sorteio será em 6 de maio 2016”, informou a Caixa.

O que muda na Quina

A partir do sorteio do dia 16 de maio deste ano, também haverá alteração na Quina, com a introdução de mais uma faixa de premiação: dois acertos. Então, quem fizer 5, 4, 3 ou 2 acertos ganha. A Caixa também informou que houve a introdução de apostas múltiplas combinadas: “o apostador pagará efetivamente pela quantidade de apostas efetuadas e obterá o direito de receber as premiações de forma proporcional à quantidade de apostas efetivadas”.

Na Quina, houve ainda aumento da quantidade de números que podem ser apostados para até 15 números (hoje são apenas 7 números, no máximo) e de até 50 cotas do Bolão Caixa (hoje são 25, no máximo).

Segundo a Caixa, não há alteração de preço: cada aposta simples (5 números) continua custando R$ 1,50. Os valores das apostas com mais de cinco números estarão disponíveis no site das Loterias Caixa, a partir da entrada em vigor das alterações, no dia 16 de maio.

“As alterações fazem parte da estratégia da Caixa de modernizar as Loterias Federais, dando mais oportunidades aos apostadores para concorrerem às diversas faixas de premiação”, acrescentou a Caixa.

As alterações nas loterias foram feitas por meio de portaria da Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, publicada na última sexta-feira (22), no Diário Oficial da União.

 

Edição: Kleber Sampaio
Da Agência Brasil

Published in Geral

O número de casais estrangeiros que adotaram crianças brasileiras diminuiu 63,6% nos últimos cinco anos, informou hoje (25) o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Segundo o CNJ, em 2010, houve 316 adoções internacionais e, no ano passado, 115.

Os dados, da Autoridade Central Administrativa Federal (Acaf), foram divulgados nesta segunda-feira durante o seminário Adoção internacional: as diferentes leituras de uma mesma história, realizado na Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal.

De acordo com dados do Cadastro Nacional de Adoção (CNA), coordenado pela Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça, existem atualmente, 135 pretendentes estrangeiros habilitados para adoção. A maioria desses casos de adoção é feita com crianças maiores de 6 anos e, geralmente, com grupos de irmãos.

O Brasil faz parte da Convenção de Haia, relativa à proteção de crianças e adolescentes, que tem o objetivo de assegurar que a adoção internacional seja feita de acordo com o interesse maior da criança e também de prevenir o sequestro, venda ou tráfico de menores.

Para o CNJ, a adoção de crianças brasileiras por pais estrangeiros é uma medida extrema, que ocorre quando não se encontra uma família brasileira disponível para acolher o menor.

De 2010 a 2015, ocorreram 1.409 adoções internacionais. No ano passado, os estados que registraram mais adoções desse tipo foram São Paulo (35), Rio de Janeiro (20), Minas Gerais (16), Santa Catarina (14), Pernambuco (9) e Espírito Santo (8).

Das 115 adoções internacionais realizadas em 2015, 90 foram feitas por italianos, e as demais por franceses, espanhóis e norte-americanos.

Para o coordenador-geral substituto da Acaf, Antônio Carlos Parente, uma das razões para a queda no número dessas adoções é a crise econômica europeia. Em nota divulgada pela CNJ, Parente diz que, apesar de o processo da adoção, em si, não ter custos, há gastos com passagens e hospedagem do casal no Brasil durante um mês para o estágio de convivência com a criança.

Distrito Federal

No Distrito Federal (DF), há, atualmente, 97 crianças e adolescentes cadastrados para adoção, dos quais oito estão fazendo estágio de convivência. As famílias habilitadas para adoção no DF são 535.

Segundo dados da Vara da Infância e Juventude, apesar desta proporção (de 5,5 famílias por criança), a conta não fecha devido ao perfil exigido pelos adotantes. Das 535 famílias cadastradas no DF, a maioria declara ter prerência por crianças com até 4 anos e apenas 1,7% aceitaria adotar crianças entre 9 e 12 anos. Nenhum dos cadastrados interessa-se pelas que têm mais de 12 anos. No entanto, das 97 crianças que esperam por adoção no DF, 61 são adolescentes acima de 12 anos.

A Comissão Distrital Judiciária de Adoção (CDJA) do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) realizou 32 adoções internacionais de 2000 a 2015. A faixa etária das crianças adotadas por estrangeiros no DF é de 4 a 14 anos, de cor morena e de grupos de irmãos.

Edição: Nádia Franco
Marieta Cazarré – Repórter da Agência Brasil

Published in Variedades
Na última quarta-feira (20) a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação promoveu, na Sala Cultural, um encontro com os professores dos anos iniciais da Rede Municipal de Ensino para dar orientação sobre o projeto “Me Conta que te Conto”.
 
De acordo com as coordenadoras das séries iniciais Denise Toledo e Luana Moreira, o projeto tem como objetivo incentivar a leitura nas séries iniciais. Na oportunidade, a alfabetizadora Teresinha Lin, abordou a importância da leitura na infância e a contadora de histórias Luísa Cancela, orientou os professores a como contar histórias para as crianças de maneira mais atrativa.
 
 
FOTOS JOTA CAVALHEIRO/ASCOM 
Published in Cidade
Domingo, 24 Abril 2016 23:12

Oníria-Reino dos Sonhos

Existe um mundo de cuja existência ninguém suspeita. Um lugar, porém, para onde todos nós viajamos a cada noite. Um universo em que tudo é possível. Oníria, o Reino dos Sonhos. Eliott, de doze anos, aparentemente é um menino como outro qualquer. Até o dia em que sua avó lhe dá uma ampulheta mágica que lhe permite viajar a um mundo tão incrível quanto perigoso: Oníria, o Reino dos Sonhos. Um mundo onde milhares de personagens e universos ganham vida, assim como as coisas mais loucas e assombrosas sonhadas todas as noites pelos seres humanos. Um mundo no qual o espírito do pai de Eliott, mergulhado em um sono misterioso, estaria preso há vários meses. Estudante comum de dia, mas um poderoso Criador à noite, Eliott pode fazer aparecer tudo o que deseja pelo simples e imenso poder de sua imaginação. Explorando Oníria para salvar seu pai, Eliott se verá confrontado com seu extraordinário destino: ele descobrirá que é o Enviado, encarregado de salvar o reino, ameaçado pela sangrenta revolução dos pesadelos. Fantasia / Infantojuvenil Autora: B.F.Parry BF Parry , pseudônimo de Bénédicte Fleury, nascido em 1981, é uma escritora de romance francesa, autora de literatura infantil. Ela escreveu a série Oniria. Bénédicte Fleury começou escrever a partir de nove anos de idade. Fez pós-graduação na Escola de Negócios ESSEC em 2005, começou uma carreira em marketing e comunicação antes de se dedicar inteiramente a escrever a partir de 2010. Ela vive no norte da França. Ela é casada e tem dois filhos. BF Parry é autora da série Oniria, uma série de romances de fantasia para os jovens, que inclui quatro livros, três dos quais foram publicados no final de 2015 na França. Editora: Verus

Domingo, 24 Abril 2016 23:06

Frango com Bacon e Cheddar

Ingredientes:

Frango:

1 ovo

100g de pão ralado ou farinha de pão

100g queijo cheddar ralado (pode usar o queijo prato)

100g bacon em cubinhos

300g peitos de frango

Molho:

1/2 cebola pequena triturada

100ml de creme de leite fresco

Cebolinha picada a gosto

Sal

Suco de 1/2 limão

Modo de Preparo:



Pré aqueça o forno a 180 °C. Prepare o molho primeiro para levar a geladeira e ficar gostoso na hora de servir. Bata bem o creme de leite fresco até ficar mais consistente junto com limão e sal a gosto, adicione a cebolinha e a cebola picada, misture tudo e reserve em um recipiente na geladeira. Em uma tigela, bata os ovos e reserve. Em outro prato ou tigela misture a farinha de pão, queijo e bacon. Mergulhe o frango no ovo e depois na mistura do pão , coloque em uma forma para levar ao forno. Cozinhe durante 15 a 20 minutos, virando uma vez, até que o frango esteja cozido por dentro e as migalhas de pão estiverem douradas. Sirva com o molho.

Fonte: http://comsaborperfeito.com/

Published in Gourmet
Domingo, 24 Abril 2016 23:01

O Caçador e a Rainha do Gelo

SINOPSE E DETALHES

Não recomendado para menores de 12 anos
Freya é a irmã boa da toda poderosa Rainha Ravenna. Depois de passar por um trauma, no entanto, ela desperta para os poderes mágicos e se isola. Longe da irmã, ela constrói seu próprio reinado – se torna a Rainha do Gelo –, onde recruta crianças para compor seu exército, sob duas ordens: jurar obediência a ela e que os jovens abdiquem de qualquer forma de amor. Dois dos pequenos mais talentosos para o combate, Erik e Sara, crescem e se apaixonam. Quando Freya percebe que foi “traída”, no entanto, separa os dois. Paralelamente, o poderoso espelho mágico é dado como desaparecido. E será preciso impedir que o objeto caia nas mãos da nova rainha.
Título original The Huntsman: Winter's War
Distribuidor UNIVERSAL PICTURES
Ano de produção 2016
Tipo de filme longa-metragem
Curiosidades 5 curiosidades
Orçamento 200 millions de dollars (estimation)
Idiomas Inglês
Cor Colorido

Fonte: http://www.adorocinema.com/

Published in Cinema
Página 3 de 18
Topo