Secretaria da Educação entrega alimentos em Bagé, Caxias do Sul, Santana do Livramento e Uruguaiana

A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) entregou, na manhã desta segunda-feira (27/4), a primeira leva de kits de alimentação para as regiões abrangidas pelas Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) de Bagé, Caxias do Sul, Santana do Livramento e Uruguaiana. Ao longo do mês de maio, outras remessas serão enviadas.

Cada regional recebeu 2.340 cestas básicas, totalizando 9.360 kits e mais de 224 toneladas de alimentos. Entre os itens contidos estão produtos como feijão, arroz, café, biscoito, farinha de milho, farinha de trigo, açúcar, leite em pó, molho de tomate, óleo vegetal e salsicha em conserva.

Até o mês de maio, serão distribuídas 185 mil cestas básicas contendo 24 quilos de gêneros alimentícios cada uma, o que totaliza um investimento de cerca de R$ 22 milhões e mais de 4,5 mil toneladas de comida. Os recursos são provenientes do governo do Estado, com a quantia de R$ 9 milhões, e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), com recursos na ordem de R$ 12,7 milhões. A medida beneficia as famílias dos estudantes que deixaram de comparecer às escolas a partir da suspensão das aulas presenciais, como medida de enfrentamento à Covid-19.

Em Santana do Livramento, duas carretas entregaram, durante a manhã, 56 toneladas de mantimento, que foram armazenados em um quartel do Exército na região. O descarregamento foi feito por soldados. A 19ª CRE está fazendo a higienização dos 2.340 kits e começará a receber as direções das escolas na terça-feira (28/4) para distribuir os alimentos.

Em algumas instituições de ensino, a entrega será feita a domicílio, enquanto em outras os próprios pais e estudantes farão a coleta. A distribuição ocorrerá em horários programados, para evitar aglomeração. A expectativa é de que os kits já estejam nas mãos dos alunos na terça-feira.

“É uma ação grandiosa. Para a nossa região, principalmente, esta distribuição é muito importante, porque temos muitos estudantes com uma grande necessidade. Pode parecer pouco para alguns, mas é muito para quem não tem nenhum alimento em casa”, destaca a coordenadora da 19ª CRE, Ana Alice Campagnaro.

Outras 2.340 cestas básicas chegaram a Bagé nesta segunda-feira, com 56 toneladas de alimentos. O 3º Batalhão Logístico da Cavalaria do Exército ofereceu espaço e pessoal para descarregar e armazenar os mantimentos até terça-feira, quando os diretores começarão a buscá-los, em horário programado. Também haverá entregas na quarta-feira (29/4). Depois, as 58 escolas contempladas combinarão horários para que as famílias busquem os kits.

“Esta é uma região muito pobre, com grade número de trabalhadores informais que, em virtude da quarentena, perderam seus trabalhos. Então, a distribuição desses alimentos vem ajudar bastante às famílias”, avalia a coordenadora da 13ª CRE, Miriele Barbosa.

Em Uruguaiana, duas carretas contendo 2.340 kits chegaram no domingo (26/4) à noite e, na manhã de segunda, foram esvaziadas em um quartel da região. Durante a tarde, iniciou-se a entrega das cestas básicas para as escolas. Foram contempladas 20 instituições de ensino do município com estudantes em situação de vulnerabilidade. As outras cidades atendidas pela CRE – Alegrete, Barra do Quaraí, Itaqui e Manuel Viana – receberão os alimentos na próxima entrega de mantimentos.

“As escolas fizeram a relação dos alunos em situação de vulnerabilidade e distribuirão, com o cronograma sendo cumprido de acordo com cada instituição”, pontua a coordenadora da 10ª CRE, Sara Cardoso.

A 4ª CRE, de Caxias do Sul, teve o apoio do 3º Grupo de Artilharia Antiaérea para descarregar os 2.340 kits das carretas e armazená-los no quartel. Serão contempladas 115 escolas atendidas pela regional. Em virtude do feriado de 1º de maio, no qual é celebrado o Dia do Trabalhador, a distribuição para as instituições de ensino será iniciada na próxima segunda-feira (4/5).

“Não posso deixar de agradecer ao Exército, porque, se não tivéssemos esse auxílio, não teríamos pessoal nem espaço para guardar os alimentos. Eles têm um espaço muito bom e foram muito prestativos, auxiliaram em todos os momentos”, destaca a coordenadora da 4ª CRE, Viviani Devalle. Como a região tem menos pessoas em situação de vulnerabilidade, será possível, com as próximas remessas, fazer até duas entregas para cada escola.

Texto: Isabella Sander/Ascom Seduc
Edição: Secom

Rate this item
(0 votes)
Login to post comments
Topo