Gisnei

Gisnei

As atividades da programação de Natal do Município, promovidas pela Secretaria de Turismo, foram encerradas ontem (23) a noite. Na Praça General Osório, corais e grupos musicais de igrejas apresentaram um repertório formado por músicas natalinas, encantando quem prestigiou mais uma noite de atrações na Casinha do Papai Noel.

A chegada do Papai Noel aconteceu após as apresentações. O bom velhinho posou para fotos e distribuiu balas para as crianças que aproveitaram mais uma noite de magia na Praça.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Na noite do último sábado (21), a programação de Natal da Casinha do Papai Noel, na Praça General Osório, contou com a apresentação da Orquestra Municipal de São José do Hortêncio. Com um amplo repertório, a Orquestra encantou o público que prestigiou a primeira noite de apresentações artísticas.

A noite ainda contou com a tradicional chegada do Papai Noel, que fotografou com as crianças e finalizou as atividades da noite.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

A cada ano que passa o Brasil se firma um pouco mais como uma das potências do surfe. Em 2019, isso ficou evidente com conquistas importantes, como a do circuito profissional masculino pelo potiguar Ítalo Ferreira e do mundial júnior pelo catarinense Lucas Vicente.

Tetra no Circuito Mundial

Sem dúvida alguma, o maior feito do Brasil no surfe em 2019 foi a conquista do quarto título no Circuito Mundial masculino. Com direito a final decisiva no Billabong Pipe Masters, última etapa do Circuito Mundial de surfe, realizada na ilha de Oahu, no Havaí.

OAHU, UNITED STATES - DECEMBER 19: World Title contender Italo Ferreira of Brazil wins the 2019 Billabong Pipe Masters after winning the final at Pipeline on December 19, 2019 in Oahu, United States. (Photo by Ed Sloane/WSL via Getty Images)
Potiguar Ítalo Ferreira festeja conquista de seu primeiro título do Circuito Mundial - Ed Sloane

Com este triunfo, o Brasil chegou a seu quarto título mundial, após as vitórias de Gabriel Medina em 2014 e 2018, e de Adriano de Souza em 2015.

Além da conquista da etapa de Pipeline, o potiguar venceu em 2019 as etapas de Gold Coast (Austrália) e de Peniche (Portugal).

OAHU, UNITED STATES - DECEMBER 19: Two-time WSL Champion Gabriel Medina of Brazil advances to the semi finals of the 2019 Billabong Pipe Masters after winning Quarter Final Heat 3 at Pipeline on December 19, 2019 in Oahu, United States. (Photo
Momento de concentração de Gabriel Medina durante disputa do Pipe Masters - Ed Sloane

Ítalo derrotou Medina na grande decisão no Havaí por 15,56 a 12,94.

Jogos Mundiais de Surfe

Outra conquista do surfe brasileiro em 2019 que teve Ítalo como protagonista veio em setembro nos Jogos Mundiais de Surfe, realizados na praia de Kisakihama, em Miyazaki (Japão).

O potiguar garantiu o triunfo ao cravar um dez após completar um aéreo incrível, o que lhe garantiu o melhor somatório da final (17,77).  O norte-americano Kolohe Andino ficou com a prata (17,06). E Gabriel Medina somou 14,53 para garantir o bronze.

 Título conquistado pelo brasileiro Ítalo Ferreira, nos Jogos Mundiais de Surfe, no Japão.
Ítalo Ferreira celebra conquista dos Jogos Mundiais de Surfe - Twitter/Olympic Channel

Além da medalha de ouro na categoria masculina, o Brasil também fez bonito na disputa feminina, com a cearense Silvana Lima, vice-campeã.

Mundial Júnior

Se o presente no profissional já é de triunfos, o futuro também promete ser dourado, como mostra o título de Lucas Vicente no Campeonato Mundial júnior de surfe no final de novembro.

Para ficar com o título concedido pela Liga Mundial de Surfe (WSL, em inglês), o atleta do Brasil derrotou o norte-americano Kade Matson na final do Taiwan Open of Surfing.

Photos of 2019 WSL Junior Championships
Lucas Vicente garantiu Mundial júnior - Photos of 2019 WSL Junior Championships

Na decisão, Lucas fez um aéreo incrível na última onda que lhe permitiu vencer a disputa por 17,56 a 17,40. Desta forma o Brasil permaneceu no topo da competição, após a conquista de Mateus Herdy na última edição do Mundial.

Tóquio 2020

Em 2019 também foram definidos os representantes do Brasil no surfe nos Jogos de Tóquio, que acontecem em 2020.

Entre as mulheres as representantes serão a cearense Silvana Lima e a gaúcha Tatiana Weston-Webb, radicada no Havaí.

A brasileira Silvana Lima vai participar da estreia do surfe nos Jogos Olímpicos. Ela conquistou a vaga para Tóquio 2020 na etapa de Maui, no Havaí, do circuito mundial de surfe feminino
Cearense Silvana Lima representará o Brasil nos Jogos Olímpicos - Rede do Esporte

Já entre os homens o Brasil será defendido pelo paulista Gabriel Medina e pelo potiguar Ítalo Ferreira.

OAHU, UNITED STATES - DECEMBER 19: (L-R) Italo Ferreira of Brazil winner of his maiden WSL World Title and his maiden 2019 Billabong Pipe Masters and Two-time WSL Champion Gabriel Medina of Brazil runner-up at Pipeline on December 19, 2019 in
Ítalo Ferreira (esquerda) e Gabriel Medina estarão juntos em Tóquio 2020 - Kelly Cestari

Vice no Longboard

No Circuito Mundial de Longboard havia a expectativa de que a brasileira Chloé Calmon poderia ficar com o título entre as mulheres. Ela chegou à última etapa da competição, o Taiwan Open of Surfing, com chances reais de alcançar o feito.

TAITUNG, TAIWAN - DECEMBER 7 : Chloe Calmon from Brasil is eliminated from the 2019 Taiwan Open World Longboarding Championship with an equal 3th finish after placing second in semi final Heat 2 at Jinzun Harbour on December 7, 2019 in Taitung County, Tai
Chloé Calmon ficou perto do título mundial de longboard - WSL / Matt Dunbar

Mas a atleta do Brasil acabou parando nas semifinais da competição realizada em Taiwan ao ser derrotada por 13,57 a 10,70 pela francesa Alice Lemoigne.

Com o tropeço da brasileira, a havaiana Honolua Blomfield viu o caminho livre para ficar com o título mundial após superar Lemoigne na decisão.

Edição: Verônica Dalcanal
 
Por Fábio Lisboa - Jornalista da TV Brasil

Muitas pessoas aproveitam o fim de ano para elaborar listas de promessas a serem cumpridas nos próximos 12 meses para melhorar de vida. Nestas relações entram dietas e a prática de exercícios físicos, mas também uma organização mais eficiente das finanças pessoais para sair do vermelho no ano que está por vir. Em sites de instituições públicas e privadas e em redes sociais há muitas ferramentas, cursos e dicas para organizar o orçamento familiar.

O planejamento financeiro é o primeiro passo para colocar as contas em dia, como explica o economista e professor licenciado da Universidade de Brasília (UnB), Newton Marques. “É colocar no papel tudo o que ganha no mês e o que gasta. Depois, tem que separar o que é dispensável, supérfluo, do que é indispensável”, disse. Ele acrescentou que o ideal é projetar quanto se terá de renda ao longo do ano. “Se os gastos são maiores que a renda, tem começar a cortar o que não é indispensável. Tem que ter TV a cabo, gastar com celular, cada um ter um carro? Isso é supérfluo. Se não tem onde cortar, é o mesmo que dizer que vai tomar dinheiro emprestado e pagar juros”, disse.

O economista também explicou que é importante fazer uma reserva para emergência e para realizar sonhos, como trocar de carro, comprar uma casa ou realizar uma viagem.

Para Marques é preciso haver uma mudança de comportamento dos brasileiros em relação às próprias finanças, evitando o imediatismo. “É como parar de fumar, de beber, deixar de ser sedentário, cuidar da saúde, cuidar do relacionamento familiar. Isso tudo é uma mudança de comportamento. O pior é que problemas com as finanças levam a um desgaste muito grande da saúde, psicológico e isso vai afetar a família”, disse.

Apesar de saber que é difícil conversar com a família sobre as finanças, Marques orienta romper essa barreira. “As pessoas acham que problema de dinheiro tem que empurrar com a barriga. Isso é cultural. Em outros países, isso é levado a sério, mas, aqui no Brasil, não. Talvez por conta o período da hiperinflação muito recentemente. Tem só 25 anos que controlamos a inflação”, disse. Ele citou como exemplo os japoneses que evitam o consumo e poupam mesmo com juros negativos. “No Japão, se falar para gastar eles pegam o dinheiro e poupam. Mas aí alguém pode dizer: mas eles chegaram em um ponto que atenderam as necessidades mínimas. Tudo bem, mas uma família tem condições de fazer além do que pode? Como trocar de celular toda hora, televisão, carro?”, argumentou.

Compras de Natal

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) nas 27 capitais do Brasil mostrou que 33% dos brasileiros têm intenção de presentear no Natal, mesmo com contas em atraso. Destes, 66% estão com restrição em seus CPF.

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o consumo exagerado e descontrolado pode fazer com que o consumidor enfrente problemas no próximo ano. “É importante lembrar que muitas famílias se encontram em aperto financeiro, além de, em alguns casos, carregar dívidas do Natal do ano passado. O recomendável é não se deixar levar pelas emoções, e planejar as despesas de acordo com o orçamento, sempre priorizando a quitação de contas. Fazer uma lista prévia do que se deseja e pesquisar preços são as atitudes mais indicadas para não extrapolar as finanças”, orienta Marcela.

Orientações na internet

Entre os sites com dicas para organizar as finanças, está o do Banco Central. Na página “cidadania financeira”, é possível escolher entre três perfis: Quero me planejar; Estou endividado; Quero aprender a poupar e investir. Após escolher o perfil, o cidadão é direcionado para conteúdos específicos.

No caso dos endividados, por exemplo, a primeira dica é listar todas as dívidas e fazer um orçamento, com corte de gastos. Além disso, a orientação é buscar renda extra, renegociar com credores e não fazer novas dívidas. “Se já estiver excessivamente endividado, não fique parado. Quanto mais tempo, pior a dívida irá ficar, devido a diversos fatores, como juros e multas. Procurando onde seus gastos podem diminuir? Lembre-se de eliminar por completo os desperdícios, reduzir os supérfluos e otimizar a despesa com os produtos necessários. Tenha calma! Para tudo há solução”, diz o site.

O BC orienta ainda que toda a família se envolva na solução do endividamento. “É importante que toda a movimentação de recursos, incluindo todos os investimentos, receitas e despesas, esteja organizada. Isso requer participação e comprometimento de cada membro da família, considerando os diferentes perfis de comportamento financeiro de seus integrantes”.

Edição: Carolina Gonçalves
 
Por Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil

Uma ação inédita para a educação no trânsito envolverá as principais rotas de veraneio dos gaúchos. A partir desta semana, os usuários de rodovias estaduais saberão quais estradas terão fiscalização reforçada com radares móveis.

A ação é coordenada pela Secretaria de Logística e Transportes e realizada em conjunto com o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) e o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM). A iniciativa consiste na divulgação de boletins semanais para os veículos de comunicação, com a localização de rodovias onde haverá fiscalização com o uso dos equipamentos.

“Esse monitoramento abrange tanto as estradas do litoral quanto de outras regiões onde também há aumento na circulação de veículos, como a Serra Gaúcha”, detalha o secretário Juvir Costella. “O objetivo é conscientizar os motoristas e dar a certeza de que o Estado se faz presente, atuando pela segurança das viagens.”

Cerca de 80 radares móveis reforçam o monitoramento nas estradas estaduais durante o período de veraneio. Esta semana, os equipamentos operam nas seguintes rodovias, entre outras:

• ERS-324, entre Passo Fundo e Iraí
• ERS-135, entre Passo Fundo e Erechim
• RSC-287, entre Tabaí e Santa Maria
• ERS-734, entre Rio Grande e Cassino
• Rota do Sol, entre Caxias do Sul e Terra de Areia
• Estrada do Mar, entre Osório e Torres

O reforço na fiscalização por radares móveis e a divulgação das rodovias monitoradas integram a operação RS Verão Total, promovida pelo governo do Estado. A mobilização, que reúne secretarias, órgãos e entidades, tem o intuito de melhorar os serviços prestados à população nos principais destinos da temporada. As atividades vão até 2 de março de 2020.

Texto: Júlio Cunha Neto/Ascom Selt
Edição: Vitor Necchi/Secom

A categoria Sub-19 do Tricolor segue firme na reta final dos trabalhos antes de embarcar no dia 1º de janeiro para a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Após a disputa da Copa Ipiranga e a participação de alguns atletas na conquista inédita para a base gremista, o Tricolor teve a primeira semana com elenco completo para trabalhar com foco exclusivo na Copinha.

Com treinamentos diários no Centro de Formação e Treinamento Presidente Hélio Dourado, a equipe comandada pelo técnico Guilherme Bossle ajusta os últimos detalhes e terá amistoso no domingo diante da equipe profissional do Pelotas, em Eldorado do Sul, às 11h. Na semana passada bateu o Juventude em amistoso por 2 a 1, no CFT gremista.

"A preparação está sendo muito intensa, com treinos tendo caráter competitivo. Todos os atletas estão conseguindo assimilar o que é proposto como sendo nosso modelo de jogo. Então temos a expectativa de colocar em prática já nestes amistosos tudo aquilo que está sendo treinado", comentou Guilherme.

Amistosos

14/12 - Grêmio 2 x 1Juventude Sub-20
22/12 - Grêmio x Pelotas (Profissional)
29/12 - Grêmio x Aimoré (Profissional)

O Tricolor busca o título inédito da competição que reúne mais de cem clubes distribuídos em sedes por São Paulo. O Grêmio está no Grupo 21, com sede na cidade de Mogi Das Cruzes. A estreia está marcada para o dia 2 de janeiro, no Estádio Minicipal Francisco Ribeiro Nogueira, contra o time brasiliense do Real FC. Depois encara os paulistas do Juventus e do União Mogi.

O técnico Guilherme Bossle projeta uma disputa forte em janeiro. "Esperamos fazer um grande papel na Copa São Paulo, pois estamos representando um clube gigante que é o Grêmio. Logo, a responsabilidade só aumenta. Temos um grupo de atletas muito qualificado e buscamos chegar o mais longe possível na competição, que seria o dia 25 de janeiro, com a final no estádio do Pacaembú"

De acordo com o regulamento da competição, serão 128 times distribuídos em 32 grupos. Somente os dois primeiros colocados na fase inicial passam para a segunda fase, já eliminatória, até a decisão.

 

Atletas inscritos na 51ª Copa São Paulo de Futebol Júnior

Goleiros - Adriel, Felipe, Ruan e Vinicius.

Laterais-direitos - Luis Fernando e Vanderson.

Laterais-esquerdos - Matheus Nunes, Vitinho.

Zagueiros - Alison Calegari, Heitor, Léo Oliveira, Natã e Rafael Costa.

Volantes - Bitello, Caíque, Diego Rosa, Fernando Henrique, Gazão e Luizinho.

Meio-campistas - Pedro Lucas, Rafinha e Rildo.

Atacantes - Elias, Gonçalves, Guilherme Beléa, Wesley, Vini Paulista e Vitor.

Centroavantes: Fabrício e Mario.

 

Primeira Fase

02/01 - 17h - Grêmio x Real FC/DF (Sportv)

05/01 - 11h - Juventus/SP x Grêmio (Sportv/Cultura)

08/01 - 17h - União FC/SP x Grêmio (Sportv)

 

Foto: Rodrigo Fatturi/Grêmio.

Aprender a arte do circo com a companhia mais conhecida do mundo nessa arte. E por meio desse aprendizado, desenvolver-se socialmente e contribuir para a transformação de sua comunidade. Isso é o que está acontecendo com jovens em situação de vulnerabilidade social, de 14 a 29 anos de idade, de três cidades paulistas. Eles participam do projeto Circo Social, realizado pela organização humanitária global Aldeias Infantis SOS Brasil com apoio da companhia canadense Cirque du Soleil.

A ideia do projeto é transformar a arte circense em uma ferramenta para promover a inserção social desses jovens, com vínculos familiares ou sociais fragilizados, e contribuir para o seu desenvolvimento social, além de desenvolver sua autonomia, solidariedade e autoestima.

Em entrevista à Agência Brasil, Gabriel Moura, coordenador do programa global de empregabilidade juvenil da Aldeias Infantis SOS Brasil, falou que a metodologia do projeto utiliza a linguagem do circo para o desenvolvimento de diversas habilidades e inserir habitantes da comunidade. Um dos jovens que participou do projeto em 2017, por exemplo, é hoje arte-educador do Circo Social. “A ideia é usar a linguagem do circo como uma linguagem inclusiva. Trabalhar o circo para desenvolver habilidades emocionais”, disse ele.

Segundo Moura, é oferecido inicialmente um ciclo básico de formação de circo com aulas de malabares, acrobacia, solo e de palhaço, por exemplo, tudo certificado pelo Circo du Soleil. O projeto é desenvolvido em três eixos: o primeiro envolve questões como autonomia, educação para a vida, responsabilidade e trabalho em equipe. O segundo é voltado para cidadania e participação. O terceiro é mais focado na inclusão produtiva.

O projeto ocorre nas cidades de São Paulo, Lorena e Rio Claro, todas no estado paulista. Ele será desenvolvido em duas etapas: a primeira delas, de formação introdutória na metodologia Circo Social; a segunda, de apoio à profissionalização de um coletivo de arte-educadores. A primeira etapa já teve início em Lorena, com a participação de 15 jovens, e em São Paulo, com 10 jovens. Em Rio Claro, as atividades devem começar em março e a expectativa é de que 25 jovens participem do projeto.

A parceria entre a Aldeias Infantis SOS Brasil e o Cirque du Soleil ocorreu por meio do Cirque du Monde, rede criada pela companhia canadense que articula organizações de diversos países que trabalham com o Circo Social. A parceria entre Aldeias Infantis SOS e Cirque du Soleil teve início com um projeto piloto no México, passou pelo Peru e, em 2017, começou sua operação no Brasil.

* Com informações da TV Brasil

Edição: Bruna Saniele
 
 

Um relatório da Autoridade de Competição e Mercados do Reino Unido (CMA, na sigla em inglês) apontou abusos de poder de mercado e práticas anticompetitivas do Google e do Facebook no país, o que traria obstáculos a concorrentes e prejuízos ao direito de escolha dos cidadãos, bem como à inovação.

A análise teve como foco a atuação das duas plataformas no país, mas levanta elementos para pensar os mercados digitais em outras nações, haja vista a força das duas companhias. É também o caso do Brasil, onde o Google domina mais de 90% do segmento de mecanismos de busca e conta com mais de 100 milhões de usuários em sua plataforma de vídeo, o YouTube.

Já o Facebook tem mais de 136 milhões de usuários aqui. O WhatsApp, mensageiro também de propriedade da empresa, é usado por mais de 130 milhões e, segundo pesquisa da Câmara e do Senado, é o principal meio de informação dos brasileiros. Além das duas aplicações, a firma também tem o Instagram, rede social em crescimento no país.

Segundo a análise da autoridade britânica, o Google domina 90% do mercado de publicidade em buscas, que totalizou 6,4 bilhões de libras em 2018. Já o Facebook controla 50% do segmento de anúncios em display (inserções em mensagens, como imagens e vídeos), que somou 5 bilhões de libras. A publicidade digital movimenta no total 13 bilhões de libras no país.

Na avaliação dos autores do relatório, esse poder de mercado e as práticas das duas companhias geram três tipos de problemas. O primeiro é dificultar o surgimento de novos concorrentes, o que pode retardar o movimento de inovação. Elas se beneficiam do que os autores e estudiosos do tema chamam de “efeito de rede”, dinâmica pela qual quanto mais pessoas fazem parte de um serviço mais atrativo ele se torna aos usuários.

Outro aspecto é a lógica de economias de escala, na qual os preços caem a medida que a base de usuários aumenta. Com a combinação dessas duas características, “pode ser extremamente difícil que novos concorrentes consigam desafiar as empresas de forma eficaz”, ressalta o estudo.

Controle de dados

O relatório também identificou um controle exacerbado sobre os dados dos usuários dos serviços das duas empresas. Ambas as plataformas coletam informações diversas sobre quem utiliza suas aplicações, desde os interesses manifestados nas interações realizadas até a localização, passando pela navegação em outros sites.

Ao mesmo tempo, o controle sobre esses dados é chave na disputa do mercado de publicidade digital, cujo funcionamento se dá por meio da criação de perfis para segmentar os anúncios de acordo com interesses e características dos usuários. “Estamos preocupados que elas são tão grandes e têm tamanho acesso a dados que rivais potenciais não podem competir em termos iguais”, diz o texto.

Essa capacidade de coleta de registros impacta, por exemplo, o mercado de buscas. Como os resultados a perguntas são mostrados de forma personalizada, quanto mais dados sobre o usuário, maior a condição de oferecer respostas que atendam de alguma forma as suas expectativas. O vasto volume de informações sobre as pessoas dá uma condição especial ao Google, tornando muito difícil que outro mecanismo de busca (como Bing ou Duck Duck Go) consiga se equiparar.

As firmas estabelecem uma relação assimétrica de poder e controle de informação com seus usuários, marcada por pouca transparência. Essa desigualdade se sintetiza nas regras internas, os chamados “termos de serviço”, que permitem a coleta, uso e compartilhamento dessas informações. Aos usuários, é reservada apenas a opção de aceitar ou não caso queira fazer parte das redes ou utilizar os serviços.

De acordo com o estudo, uma estratégia empregada pelas plataformas para favorecer seus produtos é colocá-los como o padrão (default). Em 2018 o Google pagou 1 bilhão de libras à Apple para ficar como mecanismo de busca padrão dos dispositivos da empresa, como smartphones. O Google, por exemplo, beneficia-se do fato de controlar o sistema operacional Android para pré-instalar aplicações suas, como o mecanismo de busca de mesmo nome, o YouTube, o Maps e outras, favorecendo esses apps em detrimento de concorrentes.

“Essas questões importam aos consumidores. Se a competição na busca e redes sociais não está funcionando bem, isso pode levar a uma redução na inovação e nas escolhas dos consumidores, dando mais dados do que querem a essas empresas. Uma competição fraca na publicidade digital pode aumentar os preços de bens e serviços na economia e prejudicar a habilidade de veículos produzirem conteúdo valioso, em detrimento da sociedade”, concluiu a análise.

A preocupação com o impacto no segmento de mídia, que servem de espaço onde a publicidade comercializada por Google e Facebook é veiculada, foi um dos aspectos explorados pelo estudo. Os autores consideraram que veículos recebem pelos anúncios remuneração entre 50% e 65% abaixo do que deveriam. “Isso pode reduzir os incentivos e a habilidade para o investimento em notícias e conteúdo online, em detrimento daqueles que usam e valoram esses conteúdos”, diz o documento.

Medidas

Para evitar o abuso de poder econômico por essas plataformas, o estudo traz um conjunto de propostas no sentido de um regime pró-competição neste mercado. Empresas com o que o estudo chama de “condição de mercado estratégico” deveriam ser submetidas a um código de conduta com dispositivos sobre negócios justos, transparência e abertura para escolha pelos usuários dos serviços. O texto, contudo, não detalha o conteúdo do código.

As firmas nesta condição, como o Google e o Facebook, também deveriam ter obrigações de transparência e políticas de privacidade que reduzissem o controle sobre os dados e informassem de forma mais clara essas pessoas. O documento sugere que as empresas deveriam oferecer a possibilidade de uso dos seus serviços sem exigir coleta dos dados para publicidade personalizada. As opções padrão deveriam ser uma opção do usuário, e não uma imposição da plataforma, da fabricante do aparelho ou do sistema operacional.

O relatório recomenda também formas de interoperabilidade entre redes sociais, como o Facebook, com outras, permitindo que uma pessoa se comunique ou interaja com um participante do Facebook sem necessariamente ter de estar dentro desta rede. A companhia também não poderia impor restrições a concorrentes, o que dificulta a competição neste segmento.

Por fim, o documento indica a necessidade de pensar em formas de medidas de separação, entre as quais poderia estar o provimento de publicidade digital do restante dos serviços do Google ou até mesmo a “quebra” dos grupos, com a obrigação de se desfazer de algum dos negócios. O tema vem aparecendo tanto entre acadêmicos quanto entre políticos, e já surgiu como bandeira na disputa eleitoral presidencial dos Estados Unidos.

Publicidade

Segundo o vice-presidente do Google para o Reino Unido e a Irlanda, Ronan Harris, o setor de publicidade digital ajuda empresas do país a encontrar clientes.

“Nós construímos controles fáceis de usar que permitem que as pessoas gerenciem seus dados nos serviços do Google – como a capacidade de desativar a publicidade personalizada e de excluir automaticamente o histórico de pesquisas. Continuaremos a trabalhar construtivamente com a CMA e o governo nessas áreas importantes para que todos possam aproveitar o máximo da web", disse Harris, em comunicado enviado à Agência Brasil.

Agência Brasil entrou em contato também com o Facebook, mas a empresa não respondeu à demanda.

Edição: Nádia Franco
 
Por Jonas Valente - Repórter da Agência Brasil 

A mobilização dos diversos parceiros do Programa Sesc Envolva-se em 2019 garantiu que 64 toneladas de resíduos sólidos deixassem de ser descartados para serem transformados em peças de roupas, bijuterias, mochilas, bolsas e acessórios para o lar, contribuindo para o sustento de 106 entidades sociais, artesãos e grupos de geração de renda. Os resultados do Programa que reúne 51 empresas doadoras e parceiros para oferecer oficinas de sustentabilidade foram apresentados na noite de quinta-feira (19/12), na Cafeteria do Sesc Centro, em Porto Alegre.

A noite foi de reconhecimento e compartilhamento de experiências com integrantes do coletivo Flor de Linha, que abordou a trajetória de empreendedorismo do grupo. “A união de esforços dos participantes do Programa é o que possibilita o fechamento do ciclo da sustentabilidade, pelo seu valor econômico, social, ambiental e cultural”, afirma a gerente de Educação e Ação Social do Sesc/RS, Lisângela Antonini. Em 2019, a rede de solidariedade recebeu reconhecimentos de expressão como o Top Cidadania, da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RS), o Prêmio Qualidade RS, do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP) e o Energy Globe 2019 uma dos mais prestigiadas premiações internacionais relacionadas ao meio ambiente.

O gerente do Sesc Comunidade, Eduardo Danilo Schmitz, reiterou que o Envolva-se contribuiu para a capacitação de quase 4 mil pessoas neste ano e destacou a realização de oficinas em penitenciárias, oferecendo uma oportunidade de reinserção através da qualificação: “este foi um ano de grandes reconhecimentos, mas o mais importante é a transformação que este Programa provoca na vida das pessoas”, concluiu.

O Envolva-se atua em prol da sustentabilidade a partir de três pilares: as empresas geradoras de insumos e matéria-prima; as entidades sociais e os grupos de artesãos que transformam a matéria-prima em produtos com valor cultural, social e econômico; e o Sesc/RS que realiza a mediação entre os parceiros do Programa com o apoio logístico e disseminação de conhecimentos a partir de ações educativas. Mais informações sobre como integrar essa rede de solidariedade podem ser obtidas por meio do Sesc Comunidade pelo telefone (51) 3224-0538, no site www.sesc-rs.com.br/comunidade ou na página www.facebook.com/sesccomunidade.

Sobre o Sesc/RS – Com sete décadas de atuação no Brasil e no Rio Grande do Sul, a Instituição pertencente ao Sistema Fecomércio-RS realiza ações em 100% dos municípios gaúchos, promovendo o bem-estar social de trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e de toda a comunidade. O propósito do Sesc/RS é o de cuidar, emocionar e fazer pessoas felizes, e todas as 497 cidades gaúchas recebem atividades sistemáticas em áreas como a saúde, esporte, lazer, cultura, cidadania, turismo e educação. Atualmente, a estrutura da Instituição conta com 70 Unidades. Saiba mais em www.sesc-rs.com.br.

Fonte: www.sesc-rs.com.br

Foto: (Crédito: Carlos Macedo)

Na quinta-feira (19) e sexta-feira (20), servidores da Administração Municipal participaram de capacitação sobre Segurança no Trabalho. Realizada na Estação Cultura, a palestra foi ministrada pelo técnico em segurança do trabalho, Luiz Mansilha.

O encontro também contou com a realização de testes rápidos oferecidos pelo Serviço de Atendimento Especializado (SAE).

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Página 8 de 395
Topo