Gisnei

Gisnei

Cria do Celeiro de Ases, Taffarel está eternizado na história do futebol como um dos maiores de todos os tempos. Herói do Tetra, o ídolo de colorados, brasileiros, turcos e italianos completou, na última sexta-feira (08/05), 54 anos de idade. Ocasião ideal, por óbvio, para lembrarmos da vitoriosa carreira do goleiro. Saiba mais sobre ela abaixo!

Nascido em Santa Rosa no dia 8 de maio de 1966, Cláudio André Mergen Taffarel operou seus primeiros milagres defendendo o Tupi de Crissiumal, time de município próximo ao seu de nascença. Destacado, seu desempenho alimentou o sonho de defender algum clube tradicional do Rio Grande do Sul, desejo mantido apesar das acumuladas reprovações em testes da dupla Gre-Nal, e realizado em 1985, quando aceito pelo Colorado. A partir de então, tudo em sua vida mudou.

Meses após desembarcar de mala e, como todo bom gaúcho, cuia em Porto Alegre, Taffarel rumou para a União Soviética, onde disputou, como titular, o Mundial Sub-20. Ao lado de nomes como Gerson e Silas, dupla que viria a defender o Colorado na década de 90, inclusive conquistando a Copa do Brasil de 1992, além de Müller e Romário – o baixinho, verdade seja dita, fora desconvocado ainda na fase de treinamentos -, o goleiro conquistou o segundo título do Brasil na categoria. Impecável em suas exibições, tendo sofrido apenas um gol em seis partidas, Cláudio, como à época era chamado, retornou ao Beira-Rio com status de titular, posição que ocupou a partir do mês de setembro.

Na temporada seguinte, em 1986, já consagrado junto à torcida colorada, acostumada a identificar grandes goleiros após anos de proteção garantida pelos ídolos Manga e Benitez, Taffarel foi um dos destaques do Brasileirão. Seu ápice vestindo vermelho, contudo, foi iniciado um ano depois. Infeliz pelo vice-campeonato Estadual, o primeiro semestre de 1987 começou a apresentar para o planeta um paredão especialista em penalidades. Na decisão do segundo turno do Gauchão, por exemplo, o arqueiro encaixou duas cobranças gremistas e garantiu a festa colorada no Estádio Olímpico. A segurança debaixo das traves foi mantida na Copa União – Nacional daquele ano -, também encerrada com a prata para o Inter. Cláudio foi eleito o melhor da posição no Campeonato, feito igualado em 1988, quando o Clube do Povo também repetiu a segunda colocação brasileira.

Encerrada em 1990, a trajetória de Taffarel no Inter esteve marcada, ainda, pela grande campanha alvirrubra na Copa Libertadores de 1989. Eliminado nos pênaltis para o Olímpia, o Colorado superou grandes equipes na campanha, a exemplo de Bahia, atual campeão do Brasil derrotado nas quartas de final, e Peñarol, eliminado com um agregado de 8 a 3 na fase anterior, de oitavas. Quanto a títulos, o ídolo levantou, pelo Clube do Povo, os Torneios de Glascow e Cidade de Vigo, em 1987, Ceuta, em 1989, além da Taça Governador do Estado, também em 1987.

Não foi apenas no Inter, todavia, que Taffarel brilhou. Já idolatrado pela Maior e Melhor Torcida do Rio Grande, no final da década de 80 o goleiro passou a conquistar, também, a admiração do povo brasileiro. Desta forma, logo surgiram súplicas por sua convocação à equipe principal de nossa Seleção, o que aconteceu, em definitivo, no ano de 1988, quando foi titular na conquista do Torneio Bicentenário da Austrália. No mesmo ano o paredão colorado alcançou a medalha de prata nas Olimpíadas de Seul, campeonato no qual atingiu status ainda maior, especialmente por seu desempenho magistral nas semifinais, defendendo três pênaltis contra a Alemanha Ocidental.

O primeiro grande título de Taffarel com a canarinho chegou em 1989. Atuando em casa, o Brasil conquistou a Copa América muito por conta da solidez de sua defesa, vazada em somente uma ocasião apesar dos craques enfrentados, casos de Maradona, Valderrama, Francescoli e Rubén Paz. No ano seguinte, o camisa 1 foi o único jogador a manter seu prestígio intacto após a eliminação brasileira nas oitavas de final do Mundial da Itália, tanto que, apesar do trauma, seguiu na Seleção, tendo todo seu esforço recompensado na Copa do Mundo de 1994.

Nos Estados Unidos, Taffarel esteve sublime. Apenas três bolas visitaram as redes de sua baliza, mesmo número de pênaltis desperdiçados pelos italianos na decisão da Copa. Um destes foi o goleiro quem salvou, voando no canto esquerdo. Mais uma vez, o Brasil era campeão do mundo contando com a contribuição de um ídolo colorado, verdadeiro paredão, que em 1998 voltaria à final do torneio, conquistando a medalha de prata.

Por clubes, Taffarel vestiu as camisas de Parma, time que o contratou do Beira-Rio, Reggiana, equipe italiana que defendeu na temporada anterior à do Tetra, desempenhando papel de protagonista na campanha de permanência na primeira divisão do campeonato local, Atlético-MG, com quem venceu um Estadual e a Copa Conmebol, e Galatasaray-TUR, onde conquistou a Copa da Uefa de 2000, inclusive sendo eleito o melhor em campo na decisão, disputada frente ao Arsenal-ING de Henry. O goleiro encerrou a carreira no Parma-ITA, para onde retornou em 2002. Ídolo mundial, teve toda sua magnificência enquanto arqueiro reconhecida em 2009, quando a Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS) o elegeu o melhor brasileiro da posição em toda história.

Atual preparador de goleiros do Galatasaray e da Seleção Brasileira, Taffarel visitou o Beira-Rio no último mês de junho, quando o Brasil disputou, na casa colorada, amistoso contra Honduras, partida que integrou as comemorações pelos 50 anos do Gigante. Na ocasião, o ídolo falou sobre sua carreira e vida pessoal para o quadro ‘Abre o Jogo’, do Canal do Inter, e encantou a todos com a humildade e o coloradismo que lhe são costumeiros. Parabéns, paredão, e sai que é sua!

Fonte: https://internacional.com.br/

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 começam nesta segunda-feira (11) e vão até o dia 22 de maio. Elas poderão ser feitas por meio da página do Enem na internet.

Enem digital

A partir deste ano o Enem terá duas modalidades de provas, as impressas, com aplicação prevista para os dias 1º e 8 de novembro, e as digitais, para os dias 22 e 29 de novembro. O participante que optar por fazer o Enem impresso não poderá se inscrever na edição digital e, após concluir o processo, não poderá alterar sua opção.

A estrutura dos dois exames será a mesma. Serão aplicadas quatro provas objetivas, constituídas por 45 questões cada, e uma redação em língua portuguesa. Durante o processo de inscrição, o participante deverá selecionar uma opção de língua estrangeira - inglês ou espanhol.

Neste ano, será obrigatória a inclusão de uma foto atual do participante no sistema de inscrição, que deverá ser utilizada para procedimento de identificação no momento da prova. O valor da taxa de inscrição é de R$ 85 e deverá ser pago até 28 de maio.

Isenção de taxa

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), todos os participantes que se enquadrarem nos perfis especificados nos editais, mesmo sem o pedido formal, terão isenção da taxa. A regra vale tanto para os participantes que optarem pelo Enem impresso quanto para os que escolherem o Enem digital e se aplica, inclusive, aos isentos em 2019 que faltaram aos dois dias de prova e não tenham justificado ausência.

Portanto, no ato da inscrição para o Enem 2020, terão isenção de taxa os candidatos que estejam cursando a última série do ensino médio este ano, em qualquer modalidade de ensino, em escola da rede pública declarada ao Censo da Educação Básica; tenham feito todo o ensino médio em escolas da rede pública ou como bolsistas integrais na rede privada e tenham renda per capita familiar igual ou inferior a um salário mínimo e meio; ou declarem estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por serem membros de família de baixa renda e que estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), que requer renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

A consulta aos resultados dos pedidos de recurso para a isenção de taxa de inscrição do Enem, os interessados devem acessar a Página do Participante, no aplicativo ou no site do Enem, e conferir as informações.

Acessibilidade

A Política de Acessibilidade e Inclusão do Inep visa dar atendimento especializado aos participantes que necessitarem. Para facilitar a compreensão no momento da inscrição, os atendimentos específicos (gestantes, lactantes, idosos e estudantes em classe hospitalar) foram incluídos na denominação "especializado". As solicitações para esses atendimentos também deverão ser feitas entre 11 e 22 de maio. Os resultados serão divulgados em 29 de maio. Para os pedidos que forem negados, está prevista uma fase para apresentação de recursos. O resultado final estará disponível no dia 10 de junho.

Os pedidos de tratamento por nome social serão feitos entre 25 e 29 de maio, com previsão de divulgação dos resultados em 5 de junho. O período para apresentação de recursos será entre 8 e 12 de junho e a disponibilização dos resultados finais em 18 de junho.

Edição: Aécio Amado

 Por Andreia Verdélio - Repórter da Agência Brasil - Brasília

O governador Eduardo Leite, acompanhado de alguns de seus secretários, apresentou, no sábado (9/5), o modelo de Distanciamento Controlado que passa a valer no Rio Grande do Sul a partir de 0h de segunda-feira (11/5). O Decreto Nº 55.240, que estabelece o modelo, foi publicado no domingo (10/5).

Clique aqui para entender os detalhes do modelo.

Em transmissão ao vivo pela internet com duração de duas horas, que também incluiu entrevista coletiva de imprensa, Leite e as secretárias Arita Bergmann (Saúde) e Leany Lemos (Planejamento, Orçamento e Gestão), além do procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, explicaram como foi o processo de elaboração do modelo e qual o objetivo do Estado com a medida. O diretor do Departamento de Economia e Estatística (DEE) da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), Pedro Zuanazzi, também participou da transmissão pela internet.

"O coronavírus está aí e permanecerá por mais alguns meses. Teremos de conviver com essa situação, e a imensa maioria da população ainda não entrou em contato com o vírus, ou seja, não tem sistema imunológico preparado para a doença. Se o vírus circular menos, exigirá menos do nosso sistema de saúde e, assim, conseguiremos prestar atendimento a todos que tenham necessidade", explicou o governador. "O modelo, inovador e inédito no Brasil, que lideramos com muita ciência e análise de dados, permite que o Estado aja no local, no momento e na proporção em que houver demanda", garantiu Leite.

Baseado na segmentação regional e setorial, o Distanciamento Controlado prevê quatro níveis de restrições, representados por bandeiras nas cores amarela, laranja, vermelha e preta, que irão variar conforme a propagação da doença e a capacidade do sistema de saúde em cada uma das 20 regiões pré-determinadas. A bandeira preta, porém, não estabelece o "lockdown", quando há proibição de circulação de pessoas, e sim, define restrição máxima às atividades econômicas.

Além de evitar a propagação do coronavírus, diminuindo a intensidade da procura por internações hospitalares, o Distanciamento Controlado prevê a mitigação dos efeitos econômicos da pandemia, uma vez que as restrições de circulação impostas à população trouxeram consequências negativas ao comércio. "Estamos em um momento de grande incerteza. Tentamos entender o processo e construir uma forma de conviver com a epidemia ao mesmo tempo em que lidamos com os efeitos não só na saúde, como também na economia e na nossa vida cotidiana", ressaltou a secretária Leany Lemos, que liderou o processo de elaboração do modelo.

A equipe técnica do Executivo contou com a participação expressiva da sociedade. Até sexta-feira (8/5) o Estado aceitou sugestões, contribuições e observações de universidades e de entidades que representam os diversos setores. "Um sistema como esse só funciona se for um pacto, se todos estiverem convencidos de que, seguindo essas regras, obedecendo a essas normas, vamos conseguir passar por esse período sem experiências tão trágicas como o que vemos em outros Estados e países", reforçou Leany Lemos.

O Estado contará, também, com o apoio da população no que diz respeito à fiscalização do cumprimento das regras definidas, como o agora obrigatório uso de máscara em ambientes fechados coletivos, com proximidade de pessoas, como estabelecimentos, portarias de edifícios, transporte coletivo e lojas. "É como a questão do cigarro. Sabe-se que é proibido fumar em ambientes fechados, mas não há como fiscalizar em todos os ambientes. A própria população, porém, atua nesse sentindo, repreendendo quem descumpre essa norma", pontuou o governador.

Embora o Rio Grande do Sul apresente uma situação menos preocupante quando comparada à de Estados como Amazonas, Ceará, Rio de Janeiro, São Paulo ou Pernambuco, o governo gaúcho não deixa de estar vigilante. "Damos grande ênfase à prevenção e ao controle da evolução da Covid-19. Nossas equipes conseguiram construir um modelo que, certamente, dará à sociedade um espelho daquilo que vivemos e daquilo que queremos viver no futuro, reunindo a priorização da saúde sem deixar de lado as questões econômicas", ponderou a secretária Arita Bergmann.

Devido ao acesso intenso ao site que permite consultas específicas sobre cada região – https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br – o Estado reforçará a capacidade de acesso.

Volta às aulas da rede privada

No final de abril, o governador Eduardo Leite anunciou que as aulas da rede pública, em escolas estaduais e municipais, permaneceriam suspensas no Estado pelo menos até junho.

Ao longo do mês de maio, serão estabelecidos protocolos para que alunos, professores e servidores retomem as aulas com segurança. Isso pode exigir a compra de materiais ou equipamentos de proteção e reforço de recursos humanos, cujos processos de aquisição e contratação podem levar mais tempo.

Na rede particular, as aulas poderão voltar ainda em maio, caso as escolas consigam cumprir todas as determinações do Estado. A expectativa era de que, quando da apresentação do Distanciamento Controlado, houvesse a definição de regras para o retorno das aulas da rede particular. No entanto, Leite explicou que a discussão dos protocolos para a retomada das atividades da Educação ainda está ocorrendo e que o Estado analisa a questão.

Retomada do futebol

Com a definição das 20 regiões, as atividades dos clubes de futebol poderão funcionar, desde que obedecendo aos protocolos e colocando em prática as restrições determinadas pelas bandeiras vigentes. No entanto, como a retomada dessas atividades envolve a circulação de pessoas, inclusive entre regiões, a decisão sobre a realização de campeonatos, como o Gauchão, dependerá de decisão da Federação Gaúcha de Futebol.

Passo Fundo e Lajeado

No dia 30 de abril, quando o governo do Estado divulgou a divisão em 20 regiões para o Distanciamento Controlado, duas regiões se encaixaram na bandeira vermelha: Passo Fundo e Lajeado.

Durante a semana, o Estado observou a evolução da doença em cada uma das regiões e, neste sábado, a região de Passo Fundo saiu da bandeira vermelha e se encontra, agora, na laranja. A região de Lajeado, no entanto, permanece na bandeira vermelha, a única neste momento.

A movimentação se deu porque, na região de Passo Fundo, a capacidade de resposta hospitalar do Estado permitiu um reforço de 10 leitos e a velocidade do avanço da doença estabilizou.

Texto: Suzy Scarton
Edição: Marcelo Flach/Secom  Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Ao longo desta semana, o Cemitério Público Municipal recebeu alguns cuidados dos servidores da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e do Departamento de Água e Esgoto (DAE), em uma ação preparada para uma das datas de maior visitação: o Dia das Mães.

Mesmo que a orientação seja que as pessoas permaneçam em casa em função da pandemia, quem se dirigir ao Cemitério terá condições de manter as medidas de higiene exigidas neste período. Nas entradas do Cemitério, o DAE providenciou a instalação de pias e disponibilizará água e sabão para os visitantes, além de banheiros químicos.

Mesmo com a pandemia, o Governo Para Tod@s tem se esforçado para continuar com a limpeza e manutenção de nossa cidade, mas você, se puder, fique em casa! #TudoVaiFicarBem 

Não esqueça, se precisar sair: #UseMascara 

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Depois das avaliações fisiológicas, o sábado tricolor foi de testes físicos. Divididos nos seis grupos organizados em dois turnos de atividades, para respeitar o distanciamento, os atletas foram analisados pela preparação física e fisiologia em treinamentos específicos.

Entre os testes propostos, eles fizeram atividades de agilidade, que consistem em trabalhos de mudança de direção e de aceleração e desaceleração. São movimentos muito semelhantes aos que são realizados na pré-temporada e que permitem, com o resultado nas mãos da comissão, montar os treinamentos respeitando as condições de cada jogador.

O fisiologista Marco Aurélio Melo acompanhou o treinamento e faz uma avaliação positiva das primeiras impressões: "podemos perceber que eles estiveram em treinamento durante o período de isolamento e férias. Alguns jogadores apresentaram resultados melhores que nos testes de pré-temporada, inclusive". Depois dos testes os atletas fizeram uma complementação física, com corridas de vai-e-volta.

Titular do time até a paralisação da temporada, o volante Lucas Silva concedeu entrevista aos canais oficiais do Tricolor e destacou as orientações recebidas durante as férias como um fator preponderante para se apresentar em boa forma física.

“A gente sempre teve constante comunicação com o Clube e os profissionais da fisiologia, nutrição e preparação física. Eles nos orientaram a tomar muita água e não deixar a parte da alimentação e nem os treinamentos de lado, para realizar sempre que possível. Tive contato sempre e, mesmo longe, foi possível praticar, tanto que as avaliações foram muito boas por conta desse contato que tivemos”, 

O domingo será de descanso para o elenco. Na segunda-feira, seguem as atividades pela manhã e pela tarde. 

Fotos: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Uma combinação de três medicamentos antivirais, em conjunto com um impulsionador do sistema imunológico, pode ajudar alguns pacientes com covid-19 a melhorar mais rapidamente da infecção. A conclusão é de um estudo feito por médicos em Hong Kong.

Kwok-Yung Yuen e colegas da Universidade de Hong Kong têm testado os medicamentos ritonavir e lopanivir, habitualmente usados em pacientes com HIV, juntamente com o antiviral ribavirin e outra medicação utilizada em doentes com esclerose múltipla.

Os pacientes submetidos a esses testes tinham sintomas ligeiros ou moderados e foram tratados sete dias depois de teste positivo para a covid-19. De acordo com os pesquisadores, a combinação de medicamentos fez com que os infectados se sentissem melhor após quatro dias. Os médicos acrescentaram que os efeitos colaterais foram muito poucos.

Além disso, os pacientes que receberam esse coquetel de medicamentos tiveram teste negativo para a covid-19 depois de sete dias de tratamento, em média. Aqueles que receberam apenas os medicamentos para o HIV e não os restantes, tiveram teste negativo após 12 dias.

“A tripla terapia antiviral foi segura e superior à administração de apenas ritonavir e iopanivir, conseguindo aliviar sintomas e encurtar a disseminação do vírus no corpo, reduzindo ainda o tempo de internamento dos pacientes com sintomas ligeiros a moderados”, diz o estudo publicado na revista científica Lancet.

Atualmente, o único medicamento autorizado para o tratamento de doentes com covid-19 é o antiviral remdesivir, que também tem ajudado na recuperação. Muitos hospitais queixam-se, porém, de não terem acesso a esse remédio.

Peter Chin-Hong, médico que cuida de pacientes com covid-19 na Califórnia, acredita que o estudo oferece esperança na luta contra a pandemia. “A investigação é muito refrescante porque nos diz que o remdesivir não é o único medicamento que existe e que pode haver outras opções disponíveis”, afirmou.

“Esses medicamentos têm longo histórico de segurança”, explicou. “Talvez possamos usufruir deles enquanto não houver uma solução mágica”.

Muitos grupos de cientistas estão, neste momento, testando combinações de medicamentos que possam ser eficazes contra a covid-19, apesar de todos concordarem que essa não será uma cura para a doença.

“Com a covid-19, não temos o luxo do tempo”, considerou Chin-Hong. “Esse é um dos casos em que estamos a ensinar novos truques a velhos medicamentos. Não temos tempo para produzir racionalmente um medicamento do início ao fim, porque a crise está ocorrendo agora. Temos de usar aquilo que já temos”.

O novo coronavírus já infectou quase 4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais 274 mil morreram. O número de recuperados é agora superior a 1 milhão.

Por RTP* - HONG KONG

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/

Com o objetivo de garantir as condições necessárias para evitar a disseminação do coronavírus entre trabalhadores de frigoríficos, e evitar a interrupção das atividades desses estabelecimentos e a consequente necessidade de abates sanitários, o governador Eduardo Leite discutiu o tema na manhã deste sábado (9/5). A reunião, por videoconferência, foi com os secretários Arita Bergmann (Saúde), Covatti Filho (Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural), Artur Lemos Júnior (Meio Ambiente e Infraestrutura) e Claudio Gastal (Governança e Gestão Estratégica) e com o procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa. De acordo com Leite, medidas deverão ser definidas ainda neste fim de semana para encontrar uma solução urgente para esse caso.

Atualmente, pelo menos quatro frigoríficos – dois em Lajeado, um em Passo Fundo e outro em Garibaldi – estão parados ou com a capacidade de produção reduzida em função da contaminação de funcionários e consequentes liminares a partir de ações Ministério Público do Trabalho e de outros órgãos. Outras unidades também precisam apresentar, até o começo da próxima semana, plano de medidas e de regras sanitárias que estão adotando para proteger a saúde dos funcionários e para evitar a interrupção de serviços.

No fim de abril, o governo do Estado divulgou uma portaria com regras para indústrias de todos os portes, a fim de conter possíveis transmissões em espaços industriais e evitar que o coronavírus se espalhe nesses ambientes, onde geralmente muitas pessoas trabalham em locais fechados. Cada empresa precisou criar seu próprio Plano de Contingência para prevenção, monitoramento e controle da doença. Nesta semana, a partir de orientação técnica do Ministério da Saúde e do Ministério da Agricultura, alguns ajustes estão sendo realizados pelo Estado para adequar as regras.

Informações recebidas pelo Estado dão conta de que, se a situação não for resolvida e o fechamento de alguns frigoríficos por ordem judicial for mantido, somente em Lajeado, poderá ocorrer, nas próximas semanas, o abate de 4,5 milhões de aves e quase 50 mil suínos, já a partir de segunda-feira (11/5), resultando em impactos ambientais e econômicos negativos.

“Estamos conscientes dos problemas que envolvem esse tema e da necessidade de buscar soluções urgentes. Acima de tudo, queremos garantir que haja, nesses estabelecimentos, o cumprimento de todas as exigências de proteção à saúde dos trabalhadores para evitar a disseminação do vírus. É importante também que o serviço essencial de produção de proteína animal não seja interrompido para não corrermos o risco de desabastecimento à população e também de um abate sanitário, além de evitarmos perda de empregos e de geração de riqueza”, afirmou o governador.

Secretário da Agricultura, Covatti Filho também destacou a necessidade de exigir todos os cuidados de proteção aos trabalhadores e lembrou que o fechamento das plantas pode acarretar falta de abastecimento para o mercado interno, transtornos na exportação dos produtos e também um problema ambiental com o represamento dos animais dentro das propriedades, efeitos prejudiciais para o Estado.

As medidas seguirão sendo estudadas e debatidas ao longo deste sábado internamente pela equipe de governo para que possa haver avanço em relação ao tema.

Texto: Renan Arais
Edição: Marcelo Flach/Secom

Na última quinta-feira (7), o Governo Para Tod@s providenciou a entrega de projetos para a Vila Brigadiana. Acompanhada do secretário de Planejamento, Matheus Correa e do diretor do Departamento de Água e Esgotos (DAE), Rafael Bittencourt; a prefeita Mari Machado entregou quatro documentos ao presidente da Associação dos Moradores da Vila, Wander Quintana, que garantirão o andamento da obra.

Na oportunidade, foram entregues o Projeto de Abastecimento e da Rede Coletora de Esgoto, o Projeto Urbanístico, o Anteprojeto da Praça do Loteamento e o relatório de vistoria do local com parecer técnico.

Durante o encontro, a Prefeita enfatizou que o projeto está entre as prioridades do Governo Municipal, e que o trabalho está sendo intensificado para que a liberação dos demais documentos aconteça o mais breve possível.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Da mesma forma que ocorreu na pré-temporada, a preparação especial do Inter neste período sem jogos oficiais é forte no CT Parque Gigante. Mesmo em atividades individuais e divididos em pequenos grupos, os jogadores realizam treinos intensos. Na manhã desta quinta-feira (07/05), a comissão técnica de Eduardo Coudet fechou o terceiro dia de trabalhos desde a volta do elenco.

Os atletas foram divididos em quatro grupos, cada um se apresentando num horário diferente, mantendo todos os cuidados de higiene e distanciamento, além dos protocolos determinados pelas entidades. Os exercícios do dia começaram com alongamentos e trabalhos físicos específicos em campo aberto. Depois a bola apareceu para atividades individuais de passe e finalizações ao gol. Para concluir a manhã, a tradicional corrida ao redor do campo.

O preparador físico Octavio Manera explicou os exercícios que estão sendo realizados e a importância dos mesmos. “Os trabalhos estão sendo muito bons. Há 40 dias não treinavam no campo, mas voltaram em forma. Estamos fazendo trabalhos de força, parte aeróbica e alguns treinos com bola”, afirmou o preparador argentino.

Preparador físico higienizando os equipamentos

Para finalizar, Octavio destacou que além do corpo estar bem, os exercícios também ajudam a mente dos atletas, sendo essencial neste momento. “Mentalmente o jogador precisa estar dentro do campo, necessita se preparar. Só de estarem aqui já se sentem melhor. Claro, todas as atividades são controladas e eles têm toda a segurança para vir”, concluiu.

Imagens

Crédito: Ricardo Duarte

https://internacional.com.br/

Portugal ampliou nessa quinta-feira (7) alguns programas sociais para trabalhadores informais, pessoas ameaçadas pela pobreza extrema e administradores de pequenas empresas. Foram as primeiras medidas anunciadas desde o fim do estado de emergência provocado pela pandemia de coronavírus.

Medidas extraordinárias, implantadas para proteger empregos durante a crise de saúde, foram estendidas a administradores de microempresas que faturavam até 80 mil euros e freelancers no primeiro ano de trabalho e não estavam contribuindo para a Previdência, informou o governo em comunicado.

As pessoas que solicitarem benefícios de inclusão social, voltados aos que estão na pobreza extrema, para elevar renda total a um máximo de 189 euros por mês por familia, não precisam mais estar registradas em um centro de emprego ou provar que estão procurando trabalho ativamente para ter direito à ajuda.

O tempo de contribuição à Previdência, exigido dos solicitantes para que possam receber seguro-desemprego, também foi reduzido à metade.

"Para os trabalhadores informais, trabalhadores independentes, dizemos que estamos aqui para apoiá-los. Este é o momento de formalizar sua participação na vida pública", disse o primeiro-ministro, António Costa, removendo a máscara, obrigatória para os parlamentares quando não estiverem falando.

Portugal, que até agora registrou 26.715 casos do novo coronavírus e 1.105 mortes, flexibilizou o estado de emergência para a categoria de "calamidade" no domingo (3), e um plano de três fases para abrir setores diferentes a cada 15 dias entrou em vigor na última segunda-feira (4).

*Agência britânica de notícias

Por Victoria Waldersee, da Reuters* - Lisboa

Página 3 de 421
Topo