Gisnei

Gisnei

O município de Sant’Ana do Livramento recebeu o título de ‘Capital Nacional da Ovelha’ após a aprovação, em dezembro de 2018, do Projeto de Lei 1.191/15 de autoria do então Deputado Federal Luiz Carlos Heinze (Progressistas).

Sant’Ana do Livramento, que possui um dos maiores rebanhos ovino do país com cerca de 450 mil cabeças, conta também com uma das mais importantes feiras de ovinos do Rio Grande do Sul. Foi durante a programação da 41ª Exposição-feira de Ovinos de Verão que ocorreu um jantar, na noite da última quinta-feira ontem (17), em comemoração ao título.

Segundo Luis Carlos D’Auria Nunes, Presidente da Associação e Sindicato Rural de Livramento - entidade que realiza a Feira de Ovinos e responsável pela organização da homenagem -, mais do que um título isto é um verdadeiro reconhecimento ao excelente trabalho desenvolvido, há anos, pelos produtores do município: “Livramento não tem apenas o maior rebanho ovino do país, possuímos excelentes animais com genética de ponta que é exportada para todo o Brasil e também para outros países”.

Durante o evento foi inaugurado um monumento à ovelha. O artista local, Eduardo Camargo, fez uma escultura em concreto e ferro que tem 3 metros de altura e pesa cerca de 3 toneladas. No monumento, localizado na entrada do Parque da Rural, há uma ovelha e dois cordeiros, o que representa a reprodução do rebanho santanense.

A noite contou ainda com a homenagem a dois grandes nomes da ovinocultura do estado e, também, nacional: Orlando Pires Martins e David Fontoura Martins. Estes foram os produtores responsáveis pela importação da raça Texel no Brasil, em 1973, assim como a criação do padrão racial do Texel brasileiro.

O evento, realizado no Centro de Eventos da Rural, contou com a presença de produtores e de autoridades do município e do setor rural. A noite finalizou com um jantar com churrasco de carne ovina e vinhos produzidos no município.

A 41ª Exposição-feira de Ovinos de Verão iniciou na última segunda-feira (14) e ocorre até o dia 30 de janeiro. Nos primeiros dois remates já alcançou o faturamento de R$ 238.350,00 com a venda de 412 animais.

 

 

 

TEXTO: Agência Megafone – Assessoria de Comunicação da Associação e Sindicato Rural de Livramento

O município de Sant’Ana do Livramento recebeu o título de ‘Capital Nacional da Ovelha’ após a aprovação, em dezembro de 2018, do Projeto de Lei 1.191/15 de autoria do então Deputado Federal Luiz Carlos Heinze (Progressistas).

Sant’Ana do Livramento, que possui um dos maiores rebanhos ovino do país com cerca de 450 mil cabeças, conta também com uma das mais importantes feiras de ovinos do Rio Grande do Sul. Foi durante a programação da 41ª Exposição-feira de Ovinos de Verão que ocorreu um jantar, na noite da última quinta-feira ontem (17), em comemoração ao título.

Segundo Luis Carlos D’Auria Nunes, Presidente da Associação e Sindicato Rural de Livramento - entidade que realiza a Feira de Ovinos e responsável pela organização da homenagem -, mais do que um título isto é um verdadeiro reconhecimento ao excelente trabalho desenvolvido, há anos, pelos produtores do município: “Livramento não tem apenas o maior rebanho ovino do país, possuímos excelentes animais com genética de ponta que é exportada para todo o Brasil e também para outros países”.

Durante o evento foi inaugurado um monumento à ovelha. O artista local, Eduardo Camargo, fez uma escultura em concreto e ferro que tem 3 metros de altura e pesa cerca de 3 toneladas. No monumento, localizado na entrada do Parque da Rural, há uma ovelha e dois cordeiros, o que representa a reprodução do rebanho santanense.

A noite contou ainda com a homenagem a dois grandes nomes da ovinocultura do estado e, também, nacional: Orlando Pires Martins e David Fontoura Martins. Estes foram os produtores responsáveis pela importação da raça Texel no Brasil, em 1973, assim como a criação do padrão racial do Texel brasileiro.

O evento, realizado no Centro de Eventos da Rural, contou com a presença de produtores e de autoridades do município e do setor rural. A noite finalizou com um jantar com churrasco de carne ovina e vinhos produzidos no município.

A 41ª Exposição-feira de Ovinos de Verão iniciou na última segunda-feira (14) e ocorre até o dia 30 de janeiro. Nos primeiros dois remates já alcançou o faturamento de R$ 238.350,00 com a venda de 412 animais.

 

 

 

TEXTO: Agência Megafone – Assessoria de Comunicação da Associação e Sindicato Rural de Livramento

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) anunciou hoje (23) o repasse de R$ 4,5 milhões para os municípios afetados pelas fortes chuvas no Rio Grande do Sul. No total, 18 municípios, que decretaram situação de emergência, vão receber R$ 250 mil cada. O dinheiro será usado para recuperar estradas importantes para o escoamento da produção agrícola e que foram destruídas pelas chuvas.

As cidades também podem pedir auxílio à Defesa Civil Nacional, vinculada ao ministério. Com isso, poderão receber ajuda adicional para restabelecer serviços essenciais e reconstruir estruturas danificadas.

Ontem (22), prefeitos de várias cidades do estado estiveram no Palácio do Planalto  e conversaram com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, e com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Eles saíram da reunião esperando a confirmação de um repasse de R$ 24 milhões, divididos entre as 24 cidades da região afetada. O governo prometeu analisar a possibilidade, mas a decisão pelo repasse desse valor ainda não ocorreu.

As cidades gaúchas que decretaram situação de emergência e receberão a verba anunciada hoje são Alegrete, Bagé, Barra do Quaraí, Caçapava do Sul, Caiçara, Cacequi, Dom Pedrito, Itaqui, Lavras do Sul, Manoel Viana, Quaraí, Rosário do Sul, Santana do Livramento, São Borja, São Francisco de Assis, São Gabriel, Uruguaiana e Pedras Altas.

Existem, no entanto, mais municípios afetados. De acordo o último levantamento do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), do MDR, 27 cidades gaúchas foram afetadas pelas últimas chuvas no estado. 

As chuvas atingem com gravidade a região desde os primeiros dias do ano. De acordo com a Defesa Civil, são mais de 10 mil pessoas afetadas, das quais 5 mil desalojadas, 1,5 mil desabrigadas e 3,5 mil com danos em suas casas. Foram registradas mortes em Alegrete, Santana da Boa Vista e Quaraí.

Edição: Fábio Massalli
 
Por Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil

O Grêmio empatou com o Aimoré em 1 a 1, no estádio Cristo Rei, em São Leopoldo, na noite desta quarta-feira. Com o resultado, o Tricolor se mantém momentaneamente na primeira colocação do Campeonato Gaúcho 2019 com quatro pontos ganhos em duas rodadas. O próximo adversário gremista será o Juventude, na segunda-feira, dia 28, às 20h. Será a estreia do Grêmio na Arena na temporada.

Em um primeiro tempo truncado, o Aimoré tentou netralizar o jovem meio-campo Tricolor para evitar as criações de jogadas ofensivas. A primeira boa chance do jogo foi aos 29 minutos com o zagueiro Paulo Miranda. Após escanteio cobrado pela esquerda, o zagueiro se posicionou melhor que os defensores do Índio Capilé, mas sua finalização de cabeça acabou passando longe da meta do goleiro Marcelo Pitol. 

Logo na sequência, o Grêmio acertou o travessão do time de São Leopoldo. Em bela investida pela direita do lateral Leonardo Gomes, o cruzamento foi perfeito para o centroavante André que acertou um voleio que explodiu no poste do goleiro do Aimoré. O Grêmio passava a comandar a partida e tomar conta do jogo. 

A superioridade Tricolor era tanta que aos 33 minutos saiu o primeiro gol do jogo. Em jogada individual pela esquerda, o lateral Juninho Capixaba passou pelo defensor adversário e, em finalização semelhante à do último jogo contra o Novo Hamburgo,  acertou o canto esquerdo do goleiro Pitol. 1 a 0 para o Tricolor!

O Grêmio queria mais. Aos 38 minutos da primeira etapa, mais uma boa chance para o Tricolor. Em nova jogada criada pela direita, o lateral Leonardo Gomes rolou para o meio da área onde encontrou o volante Rômulo, que arriscou de primeira, sem perigo ao gol adversário. Na jogada seguinte foi a vez do atacante Vico arriscar de fora da área. Após deixar pra trás o marcador do Capilé, o atacante finalizou à direita da meta defendida pelo goleiro Marcelo Pitol.

Na reta final do primeiro tempo, o Aimoré conseguiu o empate em cobrança de falta. Aos 43 minutos, o lateral Gian acertou um chute forte de perna direita no canto esquerdo do goleiro Paulo Victor. Empate em São Léo.

O Grêmio começou o segundo tempo tentando criar chances. A primeira chegada com maior perigo foi logo aos 2 minutos. Em cruzamento da esquerda do lateral Juninho Capixaba a bola bateu no braço esquerdo do defensor do Aimoré dentro da grande área, porém o juiz mandou o jogo seguir. Pênalti não marcado para o Tricolor no Cristo Rei. O "lateral artilheiro" quase ampliou para o Grêmio no lance seguinte. Após lançamento do meia Jean Pyerre vindo da direita, Capixaba apareceu por trás da zaga do Índio Capilé para finalizar por sobre o gol.

A primeira alteração do Tricolor ocorreu aos 17 minutos da etapa complementar: Marinho entrou no lugar do Vico. Aos 25 minutos, o Grêmio teve ótima chance para marcar o segundo gol. Em batida cruzada do atacante Marinho, a bola passou por todo mundo, inclusive do zagueiro Paulo Miranda, que tentou se jogar contra a bola para um golpe de cabeça, mas sem sucesso.

Aos 28 minutos o atacante André sentiu cãimbras e foi substituído por Thonny Anderson. Com poucas chances no segundo tempo, o jogo se desenrolou de intermediária a intermediária. O Tricolor até tentou pressionar o time da casa na reta final da partida, mas o resultado foi inalterado. Fim de jogo, 1 a 1.

O próximo adversário do Grêmio será o Juventude, na Arena.

Fotos: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O governo do Estado oficializou, nesta quarta-feira (23), o repasse de R$ 2.473.550,95 para reforçar o combate à dengue em 232 municípios. Os recursos serão utilizados em ações de vigilância contra a doença, além de chikungunya, zika e para o controle do mosquito Aedes aegypti, transmissor das enfermidades. O anúncio foi feito pela secretária da Saúde, Arita Bergmann, durante reunião do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems).

Também foram anunciados recursos para urgência e emergência (cerca de R$ 1,2 milhão), prontos atendimentos 24 horas e hospitais de referência da região litorânea, totalizando R$ 3,6 milhões. Arita apontou, entre os planos da gestão para a secretaria, a ampliação da planificação da atenção básica, incentivo à política de assistência farmacêutica e o fortalecimento das ações de vigilância em saúde.

No encontro, a secretária ainda defendeu que as boas práticas dos municípios devem servir de exemplo para implementação das políticas estaduais de saúde. "Este governo veio para fazer a diferença e chegar mais perto do cidadão", afirmou ela, justificando a importância da parceria com as prefeituras.

Conforme Arita, os planos do Estado devem ser debatidos com os setores envolvidos, dando como exemplos a área hospitalar, que deve ser discutida com a Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, assim como a atenção básica e vigilância em saúde devem ser discutidas com as representações municipais. 

Combate ao Aedes

Por fim, a secretária destacou a importância da prevenção à dengue, especialmente neste período do ano, devido ao calor e à umidade, que propiciam a proliferação do Aedes. Atualmente, 319 municípios estão infestados pelo mosquito no Rio Grande do Sul.

O aporte de recursos financeiros está dentro da estratégia de fortalecimento das áreas de saúde no período de veraneio, integrando a Operação Verão do governo do Estado. São priorizados os municípios impactados pelo crescimento significativo do contingente populacional e consequente aumento de demanda das ações e serviços de saúde locais.

Texto: Ascom SES
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

Em uma sociedade que associa sucesso com felicidade, a ideia de fracasso é vista como algo ruim, mas através dele podemos aprender muitas coisas, como por exemplo que não somos bons em tudo, conhecer nossos limites, batalhar por aquilo que desejamos e aprender com os erros.

Infelizmente, o fenômeno das redes sociais aumentou muito a associação de sucesso com felicidade, que temos que ser perfeitos e felizes o tempo todo e que o fracasso é para os perdedores que ficarão sempre na margem da sociedade. Temos uma cobrança muito grande pelo sucesso, por ser top e estar no topo para ser admirado e seguido por milhares de pessoas. Fracassar é arriscar cair no esquecimento, ser julgado, condenado e excluído por essas mesmas milhares de pessoas.

Ou seja, a perfeição e o acerto te levam ao céu e o fracasso pode te levar ao inferno. Por isso, vemos também aumentarem significativamente os casos de síndrome do pânico, depressão e crise de ansiedade causados justamente pelo medo de errar e não se destacar no grupo. Nesse dinâmica de sociedade, o erro é cada vez menos permitido.

Essas consequências são mais graves de acordo com o grau de dificuldade em lidar com nossas questões pessoais, já que errar, perder ou fracassar nos leva automaticamente a entrar em contato com o nosso interior, onde moram o sentimento de baixa autoestima, pouco valor e incapacidade. Em casos mais sérios, a pessoa pode até questionar a importância da sua existência, a sua contribuição para o mundo e tentar suicídio por achar que a sua vida não faz diferença no mundo.

 

A beleza do fracasso

Erros fazem parte do processo de aprendizagem e só fracassa quem tenta, mas infelizmente estamos nos cobrando por um nível de perfeição muitas vezes impossível de alcançar.

É importante sabermos lidar com o fracasso porque a vida é imprevisível e não temos controle sobre ela, sempre vão existir situações que fogem do nosso controle e devemos lidar com elas com calma, maturidade e sem a preocupação de como será o final.

A maturidade virá dos aprendizados que tirarmos de todas as situações vividas, principalmente as ruins. Fracassar nos ensina a refletir antes de agir, fazer escolhas, olhar para dentro, seguir a intuição e conhecer o fundo do poço para dar mais valor quando tudo der certo ou estiver tudo bem.

Se olharmos com um olhar positivo para o fracasso e também para todos os erros, perdas e decepções que passamos, podemos extrair deles boas lições e aprendizados que se transformarão em alguns passos dados em direção ao crescimento, evolução e maturidade.

Psicologia - CRP 102952/SP

Fonte: www.minhavida.com.br

Os segurados da Previdência que recebem acima do salário mínimo terão seus benefícios reajustados em 3,43%, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

O índice foi oficializado por meio de portaria do Ministério da Economia, publicada hoje (16), no Diário Oficial da União (DOU). O reajuste é retroativo a 1º de janeiro de 2019.

O teto dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passa a ser de R$ 5.839,45 (antes era de R$ 5.645,80). As faixas de contribuição ao INSS (Instituto do Seguro Social) dos trabalhadores empregados, domésticos e trabalhadores avulsos também foram atualizadas.

O INSS informou que as alíquotas são de 8% para aqueles que ganham até R$ 1.751,81; de 9% para quem ganha entre R$ 1.751,82 e R$ 2.919,72; e de 11% para os que ganham entre R$ 2.919,73 e R$ 5.839,45. Essas alíquotas, relativas aos salários de janeiro, deverão ser recolhidas apenas em fevereiro, uma vez que, em janeiro, os segurados pagam a contribuição referente ao mês anterior.

Valores definidos

O piso previdenciário, valor mínimo dos benefícios do INSS (aposentadoria, auxílio-doença, pensão por morte) e das aposentadorias dos aeronautas, será de R$ 998,00. O piso é igual ao novo salário mínimo nacional, fixado em R$ 998 por mês em 2019.

Para aqueles que recebem a pensão especial devida às vítimas da síndrome da talidomida, o valor sobe para R$ 1.125,17, a partir de 1º de janeiro de 2019.

No auxílio-reclusão, benefício pago a dependentes de segurados presos em regime fechado ou semiaberto, o salário de contribuição terá como limite R$ 1.364,43.

O Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social - destinado a idosos e a pessoas com deficiência em situação de extrema pobreza -, a renda mensal vitalícia e as pensões especiais para dependentes das vítimas de hemodiálise da cidade de Caruaru (PE) também sobem para R$ 998,00. Já o benefício pago a seringueiros e a seus dependentes, com base na Lei nº 7.986/89, passa a valer R$ 1.996,00.

A cota do salário-família passa a ser de R$ 46,54 para o segurado com remuneração mensal não superior a R$ 907,77, e de R$ 32,80 para quem tem remuneração mensal superior a R$ 907,77 e inferior ou igual a R$ 1.364,43.

Fator de reajuste dos benefícios concedidos de acordo com as respectivas datas de início, aplicável a partir de janeiro de 2019.

Fator de reajuste dos benefícios concedidos de acordo com as respectivas datas de início, aplicável a partir de janeiro de 2019

DATA DE INÍCIO DO BENEFÍCIO

REAJUSTE (%)

Até janeiro/2018

3,43

em fevereiro/2018

3,20

em março/2018

3,01

em abril/2018

2,94

em maio/2018

2,72

em junho/2018

2,28

em julho/2018

0,84

em agosto/2018

0,59

em setembro/2018

0,59

em outubro/2018

0,29

em novembro/2018

0,00

em dezembro/2018

0,14

Fonte: Secretaria de Previdência
Edição: Kleber Sampaio

O Grêmio anuncia a sua torcida que Klauss Lopes Câmara é o novo Gerente Executivo de Futebol do Clube. Com 13 anos de experiência no cenário nacional, ele chega do Sport Clube do Recife, onde trabalhou em 2018.

Ex-atleta de futebol, Klauss Câmara começou sua carreira de gestor como Supervisor de Futebol do Figueirense, exercendo depois o cargo de Coordenador de Divisões de Base no Athlético-PR, Fluminense e Cruzeiro. No clube mineiro também foi Diretor de Futebol de Base e Diretor Executivo de Futebol, tendo vencido a Copa do Brasil em 2017.

Graduado em Educação Física e Gestão Esportiva, Klauss Câmara tem especialização em Gestão e Marketing Esportivo e é membro da ABEX (Associação Brasileira dos Executivos de Futebol).

Fonte: https://gremio.net

As férias chegaram! Mas, em tempos de celulares com um milhão de jogos e aplicativos interessantes, falta às crianças um contato saudável com brincadeiras em ambientes offine e que demandem atividades físicas. Em especial nas grandes cidades, as crianças acabam tendo pouco contato com essas experiências ao ar livre.

Está comprovada cientificamente a importância do contato com a natureza para o desenvolvimento e saúde dos pequenos. É comum os mais velhos contarem que “em suas épocas” é que ser criança era divertido, ou que foram crianças mais ativas.

Isso porque antigamente havia menos opções prontas de entretenimento, e isso nos coloca diante de um dos primeiros aspectos da importância do contato da criança com um ambiente externo. Estar rodeado pelo verde, em um quintal, um jardim ou um parque, estimula os sentidos e a criatividade da criança. A diversão que eles tinham no passado estava nessa criatividade, que era tão divertida.

Ao ar livre, a criança é obrigada a abandonar soluções de diversão prontas e se reinventar com poucos recursos. O Health Education Reserach de 2008, chegou a mostrar que nas escolas com áreas verdes, as crianças brincam de forma mais criativa e cooperativa, estimuladas por esses ambientes. Além disso, o instinto explorador que ajuda no aprendizado e naquela curiosidade saudável também ganha espaço em um ambiente natural e “selvagem”.

Aproveitar a época para levar crianças a parques, além de um bem individual, também auxilia na socialização, criando laços que hoje parecem tão frágeis e feitos apenas em mídias sociais. A atividade física também se intensifica, pois com amigos é possível buscar brincadeiras de grupo, correr, se exercitar, praticar um esporte. A saúde da criança agradece a esses estímulos de desenvolvimento muscular, sinestesia e equilíbrio. Além disso, alergias e outras doenças são melhor controladas, pois se respira melhor e a circulação é ativada de forma saudável.

A psique também ganha com a atividade, já que o ambiente natural proporciona uma tranquilidade que ajuda no combate ao estresse infantil, que infelizmente vem se intensificam com a hiperestimulação. Outro aspecto importante da saúde é apontado no Journal of Attention Disorders de 2008, que explica que o contato com a natureza reduz significativamente os sintomas de TDA (Transtorno de Defcit de Atenção) e Hiperatividade.

Por fim, também é possível notar o crescimento e desenvolvimento de valores ligados ao meio ambiente. Uma criança que tem espaço para viver na natureza, consegue se importar com ela, se preocupar em cuidar dela, e compreender seus benefícios individuais e coletivos. Assim, aproveitar as férias para deixar a criança ser saudável e se desenvolver é algo que melhora a vida de todos, já que cria uma geração mais saudável mental e fisicamente.

Para mais conteúdos do blog da Regatec visite: http://www.regatec.com.br/2018/blog/

Sobre a Regatec: http://www.regatec.com.br/

A Regatec é uma empresa especializada em irrigação para paisagismo e campos esportivos. É a primeira empresa brasileira a se especializar em irrigação e automação por controle central, assim como foi a primeira distribuidora da marca Rain Bird, pioneira em irrigação de estágios, campos de futebol. Dispõe de know-how próprio, que faz adequação da cultura e dos produtos nacionais aos rígidos critérios internacionais para a total eficiência na irrigação.

Informações para a imprensa:

InformaMídia Comunicação

Welton Ramos

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 2834 9295 / (11) 98760 7396

Foto:EBC

A segunda-feira colorada foi de dois turnos de trabalho no CT. O grupo de jogadores iniciou a semana de treinos visando à estreia que acontecerá no domingo (20/1), às 19h, diante do São Luiz, em Ijuí. A pré-temporada Laghetto chegou ao 12º dia de atividades e seguirá até o fim de semana. A comissão técnica aproveita para colocar a equipe na ponta dos cascos técnica, tática e fisicamente para o longo da temporada.

O primeiro treinamento do dia foi no gramado. O técnico Odair Hellmann comandou uma atividade com bola, priorizando a posse de bola, transição e finalizações dos atletas. Já no período da tarde, a academia foi o local do treino. Sob orientação da preparação física, o grupo de jogadores fechou a segunda-feira. 

Agora, o Colorado volta a treinar na manhã desta terça-feira (15/1), dando sequência à pré-temporada. Após o treinamento, o técnico Odair Hellmann concederá sua primeira entrevista coletiva em 2019. 

 

Página 1 de 315
Topo